Ela queria…

Ela queria um amor para chamar de seu. Mas também queria um que fosse livre, e não desses amores doentios de novelas. Ela queria um amor para curtir. Queria rir e dançar juntinho, corpo colado, face a face. Mas queria também dançar até descer no chão e os saltos dizerem “chega por hoje”.

Ela queria filmes, tempo frio, um calor humano e chocolates. Mas tinha vezes que ela queria também a agitação, saber dos amigos, cerveja, queria se embebedar. E se fosse preciso queria não ser carregada, queria se mostrar forte. Mas desejava também alguém que, a cobrisse se estivesse frio, um abraço acolhedor e um beijo na testa de boa noite. Outras vezes queria sexo também oras, desejo e sedução fazem parte de uma mente sã.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

Ela queria viver, viver feliz, viver de amor, viver até extravasar toda a energia que lhe foi dada desde que nasceu, pois sabia que desse mundo só levaria os sorrisos que recebeu. Ela queria também se emocionar, sentir tudo o que fosse possível. Queria plantar uma árvore, adotar animais, ajudar pessoas. Ela queria mudar o mundo, e sabia que se recebesse um obrigado sincero estaria no caminho certo.

Ela queria ser forte, queria ser amor. Queria ser ciumenta na dose certa, e não taxada de louca. Queria ser mimada e mimar. Queria alguém pra compartilhar tudo isso. Queria ver as flores crescerem na mansidão dos braços de alguém. Queria alguém que a visse com os olhos cheio de admiração, pois ela transbordava a alegria que vinha de dentro dela.

josias

Enquanto eu puder te olhar

Enquanto eu puder te olhar terei a certeza de que viver vale a pena.
Entenderei que Deus criou os humanos apenas pra que se olhem de forma bonita um pro outro, e a multiplicação das espécies é apenas uma boa consequência dessa forma bonita de se olhar.
Cruzo contigo nos corredores e esboço um aceno simples, mas te conto toda a minha vida nesse singelo segundo em que trocamos olhares.
Se o destino se resumisse a algumas escolhas, eu escolheria te olhar por toda uma vida, e por toda essa vida eu me encantaria com o perfume dessas suas pupilas castanhas.
O que seria o amor senão um completo e inexplicável calafrio de quando dois olhares se cruzam e logo de cara se reconhecem?
Nada seria, afirmamos.
Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38
Às vezes tenho a impressão de que você lê meus sorrisos e por isso retribui, e se nesse exato momento um asteroide de proporções quase continentais e invisível à vista da ciência se chocasse com o planeta, eu diria, sereno como nunca antes: valeu pra cacete ter vivido até agora.
Abraço-te como quem abriga o último suspiro de vida, como quem depende dos seus seios no meu corpo pra continuar a respirar, há apenas um sol acima de nós mas é como se fossem tantos, e o nosso calor me desvenda que seu gozo faz parte de mim.
Nesse momento eu te enxergo como quem enxerga o sentido da vida, e  sua alma está nua. Eu desenho em seus olhos a poesia mais triste e bonita, e sua vergonha está nua. Eu respiro sua carne como cocaína, e sua dor está nua. Eu te amo como quem ama da forma mais sagrada e mais maldita, e você está nua.
Aponto para o céu e te mostro estrelas, e no meio de tantas, escolhemos uma pra batizá-la como nossa. Nessa hora meus olhos, meu corpo e  minha vida se entrelaçam a ti
Você desenha palavras em meus lábios e antes que as sussurre eu te respondo que sim, que as aceito. Que te aceito. Você não diz nada mas é como se me dissesse tudo. E no final você sorri.
brunno-leal

Você será sempre uma parte de mim

O dia que eu te conheci já sabia que seria amor, e tem sido assim desde os últimos 11 anos, idas e vindas, encontros e desencontros, vontades aladas e desejos urgentes, sempre tive a sede de felicidade, mas com você eu queria apenas que o tempo estagnasse, queria me perder contigo em uma dessas tardes de verão, e amanhecermos em uma praia deserta com o sol a vir nos dar bom dia. Queria que não houvesse mais despedidas e nem tão pouco a angustiante espera de um novo encontro.

A lembrança é um território perigoso, lá fica a nossa melhor parte, a parte que nunca queremos deixar para trás. É o primeiro beijo, o primeiro amor, e aquilo que foi vivido apenas dentro de uma bolha de segundos, e foi o suficiente para ficar infiltrado em nossa memória, e o enfatizamos como perfeito, e sempre nos deixamos levar pelo feeling do momento e a deixa sempre nos traz para o que realmente deveria ser esquecido, então surgem os momentos contraditórios, onde talvez o presente não é mais tão delicioso como a última lembrança foi, e junto com esse gosto amargo da ausência vem as dúvidas. “- Poxa, realmente não é para ser? ”

Hoje estou aqui, e não quero apenas relembrar com saudades de cada dia especial que você esteve em minha vida, em mim sempre terei a certeza de que os mais intensos foram ao seu lado, hoje gostaria apenas de lhe dizer que não me importa em que país você more, se está a milhas ou apenas um quarteirão da minha casa, hoje eu quero que você saiba que estará para sempre em meu coração, mesmo que venhamos conhecer novas pessoas, que você se case em Bali, e eu no Japão, mesmo que você viva intensamente uma tórrida lua de mel na França, e eu esteja enfrentando meu 3º divórcio lá nas Ilhas Cayman. Eu preciso que você saiba que não me sinto presa a ti. Seu amor é mais do que marcas na pele e saudades que pesa meu coração, ele é a história que eu pretendo contar aos meus filhos antes de dormir, você é quem torna ardente toda a minha paixão.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

Não quero jogar pela janela nada do que já vivemos, não quero lhe exigir que sejamos igual fomos no nosso primeiro encontro, porque se assim o fizéssemos estaríamos perdendo o verdadeiro encanto. A primeira impressão é a que fica, mas a essência se encontra naquele momento que nunca deixa o outro terminar, e é somente isso que eu desejo, que sempre eu tenha um novo recomeço com você. E sempre venhamos a cultivar mais primeiros beijos, porque nunca um será igual ao outro, e que encontremos e refaçamos a mesma cama para uma nova primeira transa e que a facilidade que encontramos em brigar encontremos também em noz refazermos e sempre venhamos selar a paz com muito amor, nada nasce pronto, basta saber o quanto você é capaz de cultivar

Todos as forças do universo conspiram para ver o nosso fim, e hoje tenho comigo apenas uma convicção, acabam-se os dias, a ressaca, e até o tesão, mas é impossível se acabar o amor que um dia foi cultivado em nosso coração, então quero que você saiba, que não me importa por qual caminho está a sua vida nesse momento, saiba apenas que em cada despedida cultivo um pouco mais de nós dois aqui no meu coração. Sua presença será notada, e sua saudade será sempre sentida, comigo guardo nossos momentos, e em mim encontrarás não somente um refúgio, mas também serei sempre a sua moradia, assim como você será sempre parte de meus dias.

PS: Volte sempre que quiser, aqui sempre vai ter para ti um lugar, e um coração quente a te esperar.

re

Príncipe encantado não existe…não como nos ensinaram!

Somos ensinadas desde cedo, por diversas vias, a procurar e encontrar o príncipe encantado. A Disney, por exemplo, nos passou bem as características dele. E nos mostrou melhor ainda como teríamos que ser para que esse tal príncipe chegasse e fizesse questão de permanecer. Afinal, nos ensinaram também que a missão de fazê-lo ficar, é nossa. E para isso teríamos que ser verdadeiras princesas.

Mas aí a gente cresce e vai aprendendo o que, de fato, é um príncipe. Sabe aquela coisa toda dos filmes românticos de hollywood, que nós derramamos lágrimas e mais lágrimas assistindo? Pois é… Aquilo não existe do lado de cá. Não daquela forma. Nosso príncipe não aparece em cavalo branco e não nos mostra, tampouco vive, somente o lado bom das coisas.

O cara dos nossos sonhos traz mais realidade do que utopia para nossa vida. Ele chega e destrói toda aquela ideia que nos fizeram acreditar e, o melhor de tudo, nos faz entender que viver isso, o que é real, é muito mais emocionante e delicioso, do que qualquer fantasia. Encontrar o príncipe é encontrar um parceiro, cúmplice e amigo. É saber que encontrou alguém que sim, possui bilhões de defeitos, mas que sem eles ele não seria tão ele. É ter um treinamento diário de respeito às diferenças, tolerância e paciência.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

É entender a importância do amor e do que ele é capaz de fazer com e por duas pessoas que decidem vivê-lo da melhor e mais intensa forma. É encontrar um apoio para os dias mais difíceis e um lar para a calmaria que nossa alma tanto busca e nosso coração clama. É ser inteira, mas ter vontade de transbordar com alguém, sim. É não abrir mão do romantismo e das coisas bobas que fazemos e sentimos quando nos apaixonamos por alguém. Encontrar um príncipe é superar qualquer fantasia e histórias de filmes e desenhos românticos. É sentir, na pele e no coração, o que é viver. O que é a constante lição de dividir a vida com outra pessoa. É amadurecer e evoluir como pessoa.

E aprendemos, também, que ser princesa vai muito além de meras características físicas e comportamentais. Ser princesa é ser inteira e convicta de que merece o melhor. É saber da dureza da vida e, ainda assim, não se amolecer diante dela. É saber das dificuldades que vem com qualquer relação, mas ainda assim não abrir mão de se envolver com alguém. É não aceitar migalhas de sentimentos por saber que o que lhe pertence não tem preço, mas tem valores inestimáveis. É saber se retirar quando sua presença não é desejada. Tem que ser uma puta de uma princesa para poder reconhecer um verdadeiro príncipe. E tem que ser um príncipe muito corajoso para permanecer nesse reino intenso.

ana-luiza

Viva-se

Anime-se, ora! No entanto, anime-se agora, pois apesar de triste ainda é preciso sorrir de volta para as pessoas na rua, eles esperam seu bom dia. Use como conforto que até mesmo o grande da Europa, o Barcelona, levou uma goleada semana passada. Aceitar as falhas é preciso, acima de tudo, procure repará-las. Tolere também suas imperfeições. Seja sua dificuldade com contas, seu mal-humor ou o nariz tronxo. Continue caminhando sempre em frente, observe as pessoas ficando cada vez menos nítidas de longe. Consulte o oculista e constate logo o que já temia: aumento no grau e a dependência definitiva dos óculos. Aceite-se.

Pronto, agora olhe para o futuro com seus dois graus e meio de miopia e mantenha a esperança. Ainda que a esperança seja hoje, pra você, aquele resquício do sentimento de quando tocava a música de abertura do Dragon Ball GT. Não se afobe, acharemos uma saída pra humanidade, apesar do derretimento das calotas polares e do fato de estarmos ingerindo mais carboidratos do que gastamos, especialmente à noite. Tranquilize-se.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

Não guarde a comemoração para quando tudo der certo, valorize cada pequena vitória contra a preguiça diária ou os medos antes insuperáveis. Lembre-se de, ainda que não seja carnaval, celebrar, pois sempre cabe um carnaval fora de época e não tem época melhor para isso do que a prévia carnavalesca. Divirta-se.

Não fale de amor pra tia que pergunta, pro psicólogo que questiona, pros pais que esperam uma nora. Escreva um soneto, amasse e jogue fora, não mostre a ninguém, deixe ser apenas um segredo seu. Apesar de ser um fã convicto do Chico Buarque, ouça a nova música do Wesley Safadão, porque afinal de contas: “ninguém é de ferro”. Conheça-se.

Saia da zona de conforto, busque reinventar-se todo dia, experimente novos prazeres e novos modelos de sapato. Converse com estranhos, chegue tarde em casa na sexta feira, conte umas mentiras sobre o que gostaria de ser, peça uma sobremesa nova ao invés da “de sempre” no restaurante, perca tempo com bobagens, aprenda a tocar um instrumento. Inove-se

Guarde uma tarde para os amigos, pratique exercício físico 3 vezes por semana. Faça algo que lhe dê dinheiro, mas dedique um tempo para aquilo que mais ama. Nem que seja só por diversão durante uma pequena parcela do dia, sinta-se bem. Depois disso tudo durma, durma o suficiente, durma 8 horas diárias, aproveite e passe do horário no sábado e domingo. Depois acorde e faça tudo de novo. Respire-se.

caio-lima

A gente só voltou pra ter certeza que não era pra ser

Juntos, já tivemos momentos maravilhosos e repletos de confusão.
Sua teimosia e estranha provocação, misturada com esse dengo todo que pede colo.

Uma ida à sorveteria da esquina, numa noite de verão qualquer, foi transformada em discussão por mais de uma bobagem. E quantas bobagens falamos em tom de ofensa. Pra nos defender de nós, deixamos o amor de lado.

Dias que não queria olhar na tua cara.
Dias que ficava morrendo de saudade.

Até que a gente foi saturando daquele clima pesado e chato. E você não aguentou o peso sob os teus ombros. Terminamos, em meio a mais uma briga repleta de palavras duras e enfrentando o clima frio.

Cada um no seu canto, tentando se reerguer, se curar das feridas abertas, mágoas e ressentimentos.

Uma história de vida, de companheirismo. De chatices.
A balança nunca nos dava uma resposta exata.

Na verdade, estávamos tão acostumados um com o outro, que a distância parecia um rompimento duro de almas feridas. E, mesmo com toda essa turbulência de algo que já tinha sido desgastado e remendado, a gente se amava. E combinava em tudo.

Nada estava sendo suficiente sem a tua presença.

A gente ria de qualquer coisa. O mais feliz dos casais quando concordávamos em levantar a bandeira da paz.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

Isso me fez falta. Uma danada de uma falta.

Passado um tempo sem se desligar completamente, nos encontramos e a faísca acendeu a chama. Voltamos. Reatamos, sei lá como deve-se chamar aqueles dias que vivemos imersos em uma matança famigerada de saudade.

Então, a saudade completamente morta, nos restou a realidade.

Olhamos para a nossa história numa manhã qualquer e conseguimos sorrir de tudo que passou. Tive muito medo, minhas mãos estavam suadas e fria.

Conversamos bastante.

Acertamos os pontos. Os ponteiros. Terminamos, dessa vez, como tinha que ser. No auge. Tomando café com bolo de manhã, depois de uma noite intensa de lençóis jogados no chão.

Você pegou as tuas coisas e, em respeito a toda história que vivemos juntos, nos abraçamos. Sem beijos e sem drama. Apenas, fazendo a difícil travessia de uma história que não tinha mais pra onde ir.

Reconhecemos isso.

A gente só voltou pra ter certeza que não era pra ser. E que, daqui em diante, sejamos felizes com alguém que nos queira bem.

Tão bem quanto o nosso querer um pelo outro.

edgard

Ninguém, além de nós

Lembro das coisas que me disseste e isso é o que tem quebrado o silêncio da tua falta. Lembro dos momentos em que a calma nos faltou e nos perdemos em nossos próprios desejos.

Somos jovens e é tudo tão novo, é tudo diferente e é tudo normal, intenso, forte e devastador. Somos cabeças duras, teimamos até onde der. Tememos, sofremos e tudo o que queremos é não demonstrar.

É esquecer.

É chorar.

Mas sem ninguém saber.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

Ninguém, além de nós, pode saber que somos incapazes, que falhamos e como qualquer pessoa normal e que podemos fraquejar. Não. Temos um ao outro, temos a nós e, mesmo assim, insistimos em brigar, em fugir, em recuar.

É normal.

Quem já apanhou tanto tem medo de voltar a brigar.

Somos jovens.

Meu desejo é de que possamos aprender a confiar. Que nos seja permitido tentar com todas as forças. Lembro das coisas que te disse e das que ouvi de ti por muito tempo irei lembrar.

alan