Quero pegar o ônibus que me leva embora da tua vida

O ônibus chegou à estação rodoviária e eu já o esperava ansiosamente. O cobrador me ajudou com a bagagem física mas, a da minha cabeça, eu tive que carregar só. Nem sabia direito qual era o destino, eu só queria ir. No fim do trajeto, eu pegava outro ônibus, e mais outro, e mais quantos fossem necessários pra ficar o mais longe possível de tudo.

A estrada irregular, o veículo trepidando, e meu choro deslizando caprichoso pela janela completavam o cenário. A face acomodada sobre o vidro me permitia a sensação visual de estar voando pela rodovia. Era terapêutico. Era o que eu precisava.

Enquanto o coletivo avançava corajoso por retas longas e perfeitas, meu coração recuava amedrontado por caminhos tortos e defeituosos.

É que pelo caminho que percorri houveram ventos que me afastaram um pouco de mim. Que fizeram a minha cabeça querer mudar de rumo, na direção de algo que eu não tinha certeza se deveria viver. Mas eu vivi. E agora, enquanto olho pela janela, vejo tudo passando e a minha vida sendo levada junto enquanto eu sinto uma dor que parece não passar, que parece não querer curar. Embora cicatrizada, a ferida ainda dói. Dói como se tivesse sido ontem que ela se abriu. Dói como se a cada dia ela estivesse sendo magoada – assim como o meu coração está.

E, por mais que tentasse evitar, parecia que quanto mais o tempo passava, mais tortos os caminhos ficavam. Era como se a vida tivesse me mandando uma mensagem: “aguenta aí, vou bater mais.”. E eu só apanhava. Eu via a vida passando pela janela enquanto eu seguia com o medo de viver e me machucar outra vez.

Por agora, vou tentar a máxima de me concentrar no momento presente. Quem sabe assim a minha vida deixa de ser rodovia – parada, rígida e conformada – pra se transformar em ônibus: firme em seu propósito, capaz de ir a qualquer lugar e, principalmente, dono de seu próprio caminho.

Você ainda vai ser a cidade para a qual eu nunca vou voltar.

Anúncios

Texto para quando ele te trair e você tentar fingir que nada aconteceu

Não tente machucar um coração que já está doendo com a traição. Não tampe o buraco jogando um tapete por cima para disfarçar todo o estrago. Doeu, ele te magoou; mas a vida continua. Você pode superar e passar por cima de tudo o que aconteceu. Existem amores que são tão fortes e que nasceram de histórias tão bonitas, que parecem impossíveis de acabar. Mas tudo na vida acaba em algum momento, é só questão de tempo.

Ele pôde ter a escolha de ser sincero com você e te deixar ser feliz longe dele, enquanto seguia uma nova vida ao lado de outro alguém. Ou de ir embora para não te machucar. Mas ele escolheu ser infiel e, mesmo sabendo que errou e te magoou, mesmo depois do perdão, cometeu o mesmo erro.

A partir do momento em que ele errou, você perdoou e ele errou outra vez, cabe apenas a você colocar um ponto final ou continuar nas reticências em cada página que deveria ser a última.

E você escolhendo perdoar, mesmo sabendo que acontecerá outra vez, não pode continuar culpando-o pela escolha que fez. Todo mundo merece uma segunda chance, sim, mas terceiras, quartas, quintas ou décimas, já se torna um risco que ao escolher, você precisa saber que lidará com consequências em algum momento.

Essas consequências são apenas suas. 


Mas não se culpe.

Não culpe ninguém.

Apenas pare de fingir que nada aconteceu.

Largue as reticências e coloque um ponto de continuação na sua história, só que agora, sem eleNão há amor onde não há respeito. Então, primeiramente, comece se olhando no espelho e respeitando quem importa de verdade: você. Dos dois lados da moeda que estavam disponíveis, ele preferiu escolher o lado errado; o lado que magoaria quem o amava. E, sinceramente, se ele te amasse de verdade, não continuaria prolongando e cultivando toda essa dor e mágoa. O amor dele pode ter sido sincero algum dia, mas talvez nem ele perceba que não exista mais. Cabe a você agora ir e mostrar que merece bem mais do que um amor meia-boca.

Não permita ser enganada. Não espere uma mudança de quem já teve dez chances e não mudou. Não sinta medo de ficar só. Não perdoe se não for de coração. Não finja que nada aconteceu. Não segure rosas para mostrar que está tudo bem, que há amor e que tudo permanece lindo, os espinhos estão te machucando e, se não for você à dar um basta, não será ninguém. Você precisa se amar e, só depois, encontrar alguém que te ame também – e não é ele. Você só precisa de quem precisa de você, e quem precisa de você, não te faz sofrer.

O tempo curou as feridas

Ela esperou o tempo passar. Ela acreditou que o tempo poderia se encarregar de mudar esse sentimento que tanto fez o coração dela doer. Ela só fez esperar. E enquanto espera, viveu. E enquanto vivia, cresceu.

E crescer fez ela notar que a vida é tão curta pra se preocupar com problemas pequenos e pessoas que tinham todos os motivos para permanecer ao lado dela, mas mesmo assim preferiram partir. Essas partidas doeram e marcaram o coração dela, deixaram um buraco que o tempo transformou em uma cicatriz que sempre quando é lembrada, diz o quanto ela mudou.

E ao olhar para trás ela segue sem saudades alguma do que já foi um dia. E ao olhar pra si? Se encontra tão apaixonada pela mulher que se transformou que não sobra tempo pra mais nada. Deixou de lado as lágrimas, resgatou os sonhos, vestiu-se com uma baita vontade de viver.

A incerteza do amanhã parece tão complexa que muitas vezes preferimos estagnar nas amarras de um passado seguro unicamente para não colecionar novas dores. Mas foi enfrentando os meus medos e colocando sal nas feridas dela que conseguiu reconstruir sua essência – que já estava cansada de todos que por passaram e não se deram o luxo de ficar.

O adeus machuca, o desdém maltrata, a indiferença é uma navalha afiada, e todos os sentimentos que afetaram-a hoje se tornaram antídoto para os males que possam querer atingi-la. Ela está protegida, anda de mãos dadas com aquele velho sentimento de paz restabelecida, e agora ela tá é com preguiça de gente séria e fugaz.

Ela quer apenas um filtro do sonhos carregado dos melhores e mais intensos sentimentos que possam existir, afinal, a alma dela é feita de recomeços e ela está pronta para ingerir uma nova dose de vida. O tempo curou as feridas e ela recomeçou. A vida segue, e ela resolveu seguir também.

A crise dos 20 e poucos anos

Já olhou à sua volta e notou que todos têm um emprego, estão na faculdade, tem um apartamento ou casa, um bom salário, todos estão com a vida encaminhada e você ainda não sabe o que quer (e se sabe, está distante de conseguir) e está longe de ter uma vida instável? É assustador, não é? Bem-vindo(a) a crise dos 20 e poucos anos. Você precisa passar por ela; ela faz você encontrar o caminho certo.

Conhece a teoria de que tudo, exatamente tudo, tem seu momento certo para acontecer? Acredite nela, ela é real! 

Você não precisa chegar aos 20 e poucos com sua vida toda planejada, porque a vida é um sopro. Ela passa rápido, e sua única preocupação é lutar por tudo o que acredita. Nada cai do céu no seu colo, e seus sonhos, suas metas, todo e qualquer objetivo que você tiver, não vai vir de repente e bater na sua porta; é você quem luta, vence os obstáculos, espera o tempo passar até descobrir o endereço dos seus sonhos e bate na porta dizendo “Eu venci, consegui e é a minha hora agora!“.

Ela demora às vezes, mas não se esqueça: a sua hora sempre chega!

Um dia de cada vez.

Um passo de cada vez. 

Você tem que fazer aquilo que te faz feliz, e se for preciso esperar por quatro, oito ou dez anos, tudo bem. A gente se vira como dá até alcançar nossos sonhos, e luta por eles enquanto espera.

Em uma conversa bem aleatória com um amigo dias atrás, ele, que também está na estrada do lutar pelos sonhos aos 20 e poucos, me deu um conselho que o mundo precisa saber: “A gente tem que ser louco mesmo. Não sei se vou morrer daqui a pouco, daqui a cinco minutos… então eu quero fazer o que eu gosto, sabe?! Se eu não fizer o que eu gosto, vou ser um profissional frustrado. Não quero ser um mau profissional.

Quando as incertezas vierem, quando a crise bater na sua porta, respire fundo e bata a porta na cara dela. Não acelere o tempo e não permita que o medo tome conta de você. Saia pelo mundo na direção dos seus sonhos, idade nenhuma é capaz de julgar como será seu futuro. É você quem faz ele. 

Corra, pule, apanhe, levante e tente tudo de novo até alcançar. Bata na porta das oportunidades, agarre-as com força e viva cada uma delas intensamente. Elas vêm por uma razão, e nem sempre você precisa saber o porquê; aproveite-as, só isso. Quem luta consegue alcançar e crise nenhuma é capaz de te assustar. Você não tem que agarrar o mundo todo de uma vez só e acelerar a rotatória dele, precisa desacelerar seus passos e trocá-los pela certeza de que tudo acontece no tempo certo, e que se não for agora, tá tudo bem, tá bem?


A luz nos espera no fim do túnel, e quando a gente chega lá, ela segue com a gente e nunca mais apaga. Você vai lutar para encontrar a luz que seguirá com você ou se contentará com a escuridão por ter medo em uma crise? A escolha é sua, o segredo pra sua vida é um só: arrisque-se!

Pode falar, só que agora não vou estar mais aqui pra te escutar

LEIA OUVINDO: PODE FALAR – UM44K https://www.youtube.com/watch?v=TjCnqa_zk8M

Eu tentei te falar. Uma, duas, três vezes até, que segundas chances são dadas apenas uma vez. Te dei todo o meu tempo para me dizer apenas um motivo para ficar e, mesmo disposta a te escutar, você não voltou disposto a mudar. Você não voltou na intenção de ficar. Você, na verdade, não me quis de volta na intenção de me amar. 

Foi tudo uma questão de momento – e uma perda do meu tempo. 

O momento em que eu percebi que estávamos caminhando em direções opostas, e ao te falar, você simplesmente resolveu ir embora e ignorar o que eu tinha para te dar – o amor que eu sentia, e você sabia.Só que as coisas não acontecem do seu jeito, quando você quer ou no seu tempo. Você não tem o direito de ir e vir quando quiser e só me procurar quando me vê sendo feliz longe. E aparecer, assim, do nada, dizendo que sentiu a minha falta e que dessa vez veio pra ficar – mas nunca vem. Basta um drink e uma visão de mim próximo à outro que logo sua cara de pau disfarçada de coragem vem me atormentar. Me lembrar de você – e do quanto já me fez chorar.

Eu te pedi pra tentar me mostrar que você conseguiria mudar e deixar seu lado egoísta de lado, para enfim, me mostrar que errei ao te julgar todo esse tempo, e que, na verdade, você podia, conseguia e queria, ficar. Que você podia e ficaria pra me amar.

Mas foi uma ilusão minha. Quis tanto você, que te ouvi me fazer mil promessas e, mesmo meu coração dizendo que era um erro meu, continuei.

E te vi partir. 

Sei que da última vez eu te pedi pra ficar, mas me desculpe, dessa vez eu quero – e preciso – que você vá. Não quero mais estar com alguém que parte sempre que sente as coisas ficando sérias.

Pode falar, mesmo que eu te dê mil chances, e te diga mil vezes que quero que fique, não é o suficiente pra você mudar. Pode ir, eu sei que sua intenção nunca foi ficar. Pode falar, só que agora não vou estar mais aqui pra te escutar.

Tem mais do que te mostro

Tenho algumas manias estranhas que você não entende, eu sei. Mas não é por mal. Eu me ausento sem perceber e te deixo entender que não quero estar presente, só que não é bem assim. Às vezes eu não consigo assumir o controle da minha própria vida, acredita? Parece que o meu corpo inteiro desobedece minhas ordens. Talvez você não queira saber, mas, eu só posso te dizer uma coisa: eu apanhei muito. Encontrei pessoas ao longo do tempo que me fizeram desconfiar de tudo. Eu criei um escudo que não permite me deixar levar tão facilmente. É um escudo forte, porque eu precisei ser muito forte para conseguir me recuperar dos tropeços que levei.

Tem mais do que te mostro.

Tem mais de mim que você não conhece, que você não vê, porque eu prefiro esconder por medo de você correr quando perceber. É automático. Você está aqui agora e diz querer ficar, mas não pode me garantir que amanhã, ao acordar, continuará ao meu lado. Você mudou muito com o tempo. E eu precisei ir guardando algumas coisas por conta dessa incerteza que levo comigo.

E eu não te culpo.

Ninguém tem que viver no escuro por medo de se apaixonar a ponto de correr riscos. Correr riscos faz com que a gente aprenda, não é? E eu aprendo um pouco mais com você todos os dias – sobre você também. E é por aprender tanto que eu não consigo mostrar tudo o que tenho – e prefiro guardar para mim. Meu coração me diz que é melhor assim. Ele nunca errou nos sinais que me deu, e quando não dei ouvidos, ele acabou se machucando por erro meu.

Todas as surras que a vida me deu me fizeram ficar assim. Mas olha, não se afasta de mim. Sei que às vezes cê perde a paciência comigo, eu mereço, confesso, mas ainda sou eu e ainda estou aqui para ti. Não sei o que houve para você ficar assim, só que eu não vou conseguir tirar o que tem aqui dentro enquanto não sentir segurança vinda de você. Enquanto não confiar. Enquanto não acreditar que você veio para ficar. É difícil conseguir confiar se você não mostra – eu não vou cometer os mesmos erros.

Se a sua intenção não é ficar, pode ir embora antes que eu precise partir por conta própria. Eu prefiro. Você quis entrar no meu mundo e não consegue aceitá-lo do jeito que ele é. Tem mais do que te mostro, mas você só irá descobrir quando mostrar que veio pra ficar. Eu cansei de apanhar.

E se eu me apaixonei por um personagem seu?

Costumava brincar comigo mesma no espelho, sempre após falar com você, que era apenas minha imaginação e meu lado menininha de querer acreditar naqueles amores de arrancar o coração, me deixando levar pelas aparências. É que você tinha um jeito tão doce, delicado, engraçado, educado e que me chamava tanto a atenção. Tinha tanta paciência para tudo, nunca teve pressa das coisas acontecerem entre nós, soube esperar o tempo certo para todas as coisas. Soube lidar com cada sumida que eu dei.

Mas percebeu que eu disse brincar comigo mesmaÉ que você de fato existe, só não sei se é como imagino na minha cabeça.

Eu sorria sempre após uma conversa nossa. Sou o tipo de pessoa que perde o interesse muito fácil, mas você conseguiu prender minha atenção desde o começo. E o começo já faz tempo! E sabe o que é mais engraçado? Parecia que você nem se esforçava para isso. E, talvez, você nem tenha notado. Não te culpo, talvez eu não tenha demonstrado. Tenho muito medo do dia em que tudo o que vejo e penso a seu respeito, vire realidade ou se torne apenas parte de um personagem que só existe na minha cabeça.

Minha cabeça é uma loucura, moço. Tem noção de tudo que ela pode criar?

Nela você é feito apenas de coisas boas. Não pense que não vejo seus defeitos, não, mas eles são tão pequenos comparados ao que cê tem de bom, que eu nem me importo. Nela seu sorriso é ainda mais lindo do que consigo lembrar quando fecho os olhos, você não faz ideia de como esse sorriso é capaz de me acalmar às vezes. Na minha cabeça te vejo se aproximando pra me encontrar, e eu sinto teu abraço, forte, me acolhendo. Na minha cabeça você cuida de mim com todo o carinho e preocupação de sempre, só que dessa vez, presente. Nela você me fará rir com suas brincadeiras, implicâncias e seu jeito bobalhão da mesma forma que faz estando longeNela, as ligações de 5 horas de duração vão se tornar longas conversas regadas a sushi e BK nas madrugadas. Não poderia ter encontrado alguém melhor que você para manter por perto, mesmo não estando perto.


O problema é que eu acredito fielmente nisso. E se eu me enganar?

E se tudo isso for apenas fruto da minha imaginação, que como podemos notar, é completamente fértil e apegada a você? E se você só estiver me mostrando o que sabe que eu queria ver, na intenção de me manter interessada? E se sua intenção sempre foi me segurar e me manter ali para não se sentir sozinho? Por mais que eu me esforce para acreditar que tudo seja realidade, e se eu me apaixonei por um personagem seu? Me explica! Porque sinceramente, minha cabeça é louca demais pra descobrir o que fazer sozinha. Eu preciso estar preparada para o dia que for pela primeira vez te encontrar, vai ser uma barra difícil de aguentar se eu me decepcionar.