Os verdadeiros

Em meio a alguns desacertos
a sorte se faz e eles aparecem.
Sem que você fale nada, são todo ouvidos.
Quando tudo desaba, se fazem abrigo.
Eles são tão raros e tão poucos.
Sempre com os melhores conselhos
e, os jeitos mais loucos de te proteger.
Você não planeja tê-los,
simplesmente sente acontecer.
Cúmplices, parceiros, comparsas,
causadores dos melhores sorrisos.
Ajudam a colorir o caminho os verdadeiros amigos.

In Maturidade

Sempre achei que maturidade fosse aprender a não sentir, a não me importar. Mas aprendi que não. Hoje sinto e me importo o mesmo tanto de tempos atrás, com pessoas que não merecem serem sentidas e, mesmo assim, considero que tenha alcançado um nível razoável de maturidade.
Entendi que é da natureza humana a necessidade de criar laços, mesmo depois de muitas experiências ruins, com alguns que se desfizeram, outros que apertaram até virarem nós. E ter descoberto que poucos no fim continuam laço.

Então desisti de tentar deixar de sentir, isso não é maturidade, é autopunição por erros que são alheios a mim. Continuo sentindo e gostando de algumas pessoas que não merecem, pois, isso é humano. Mas hoje tenho maturidade o suficiente para só demonstrar esses sentimentos para quem saiba e entenda o sentido da palavra reciprocidade.

Aportar

Após enfrentar algumas tempestades

e mar revolto, o barco sofre um pouco.

Sofre avarias, fica à deriva,

começa a navegar sem rumo.

A Bússola não acha mais o norte

e, cais após cais, segue atrás de sorte.

Visita mares, rios, oceanos

e nada é capaz de reparar os danos.

Porque navegar só, cansa.

Melhor que mar tranquilo

e céu azul pra navegar,

é ter um porto seguro

para onde voltar e ancorar.

victor-erik

Sem mas, seja mais

Reinvente-se, seja quem quiser,

quem sempre quis ser.

Mude de estrada, de jornada,

mesmo que precise caminhar mais.

Largue velhas manias e medos

encontre coisas novas, apaixone-se mais.

Nada de ficar em casa parada.

Viaje mais, caia na estrada,

não se contente com pouco.

Corra atrás, sonhe mais,

esqueça o porém, o talvez,

tudo que dê medo e te impeça de crescer.

Dessa vez, por você, seja mais.

victor-erik