Dar errado, às vezes, é o primeiro passo para fazer dar certo

A vida é sacana, meu amigo, e nisso precisamos concordar. Ela prega peças em nossos destinos e muitas vezes faz questão de destruir os sonhos que mais almejamos, tentando nos passar alguma lição extremamente dolorida, que no momento não conseguimos enxergar, mas que ao mesmo tempo se faz necessária e mostra que os erros e acertos são mais duas coisas responsáveis pelo amadurecimento de cada um, e precisamos de ambos para o sucesso florir.

O nosso problema é o desespero, achar que o fim do mundo é amanhã e chorar como se as coisas nunca mais fossem ter uma solução. Lidar com algo simples, como se fosse gigante. Dramatizar, muitas vezes sentir demais e colocar a sua vida inteira dentro de um único acontecimento.

Somos movidos pela energia negativa e pesada que o mundo faz questão de depositar sobre nossos ombros, como se um erro te fizesse ser menor do que todos os teus acertos, e apagasse os teus créditos e momentos de glória até ali. Por isso vivemos nessa de que não importa mais quantas coisas deram certo, quantas pessoas eu fiz sorrir, quantas amizades eu cativei ou simplesmente, em quantas provas eu fui bem. Se algo, por menor que seja, sai dos nossos planos, a angústia é de matar e simplesmente não nos damos conta do quanto os erros e as derrotas são importantes para as nossas maiores vitórias.

Eu mesma já passei dias no quarto, trancada, pensando em como a vida era injusta e procurando formas de encontrar o meu lugar nela. Chorei até as minhas lágrimas acabarem e gritei aos quatro ventos o quão desacreditada eu estava. Tive certeza de que era o fim, e que aquele momento acabaria com qualquer esperança de algum dia eu viver o destino dos meus sonhos, o que eu acreditava e jurava querer, mas tudo isso sem saber eu que dali vinha só o início, só o primeiro passo de uma das coisas mais certas e realmente reais de toda a minha vida.

Porque por mais difícil e doloroso que seja, no final tudo se ajeita. Chega um determinado momento da vida em que só nos resta lutar, correr atrás dos nossos sonhos e deixar com o tempo a missão de decidir quando cada coisa deve acontecer. A mesma chuva que cai e molha, é a responsável por regar e fazer tudo florescer. Dentro de um certo tempo e de um determinado contexto, as coisas se encaixam no seu devido lugar e o que ontem era desespero, passa a ser a trilha do teu futuro e a razão pela qual tu voltaste a sonhar.

 

 

 

Do que o teu amor foi capaz de fazer

Antes de te encontrar, as coisas pareciam não sair do lugar. Todos os dias eram iguais, monótonos e cansativos, simplesmente por não ter um motivo grande o suficiente que me causasse o ânimo e a vontade de encarar o mundo lá fora. Era como se eu ainda não estivesse completa ao ponto de conseguir lidar sozinha com tudo. Faltava-me um olhar, um beijo de bom dia e uma mensagem motivacional de amor, sempre ao clarear.

Faltava o teu toque, o teu empurrão e a tua força para que eu percebesse o quanto vale a pena lutar. O teu olhar me apresentou o mar, um oceano de possibilidades que me permitiram navegar em sonhos capazes de me fazerem acordar para o mundo e então, finalmente, sonhar.

Foi como renascer do desconhecido e passar a enxergar com mais clareza. Assumir meus sentimentos se tornou algo natural, porque passou a ser recíproco e desde o momento em que te encontrei, tive o que proporcionar, na mesma medida em que recebia e isso me fazia te amar. Ao te ter junto a mim, experimentei o doce sabor do amor, o fogo árduo do desejo e a vontade incontrolável do teu beijo. Meus sentidos se perderam e se confundiram ao sentir o teu calor, o mesmo que tornou frio qualquer outro toque que não fosse vindo de ti, e quando percebi estava dependente deste sentimento que sem eira nem beira, tomou conta de mim.

Com isso, e todo o resto o jamais conseguirei colocar em palavras, tu te tornaste aquela parte boa da minha vida pela qual vale a pena ficar e aguentar mais um pouco. No teu abraço eu encontrei a paz que há tanto tempo me faltava e fui capaz de enxergar o mundo inteiro através de outra perspectiva, muito mais atrativa e linda. A vida quando se ama é mais leve, e por consequente, nos tornamos mais livres, e livremente quero me prender a ti, buscando a sintonia perfeita entre nossas asas, para que juntos possamos construir o caminho ideal em busca da eternidade deste amor que contigo, aprendi a sentir.

Obrigada por tudo que eu não fui com você

Sai caminhando pelas ruas apenas aproveitando o calor que o dia e o sol me proporcionavam. Eu estava de bem comigo mesma e tive certeza de que meu coração nunca estivera tão em paz.

E foi quando eu ti vi!

Ao longe no horizonte avistei alguém de preto, com aquele estilo único de andar como se estivesse já pronto para dançar. As calças tradicionais e o tênis vermelho estilo Michael Jordan me trouxeram lembranças boas de um tempo que não volta, mas será que eu realmente queria tudo de novo?

Por um segundo me assustei quando olhei para o seu lado e vi que os meus cabelos vermelhos haviam sido substituídos por um tom de moreno qualquer. Ao te reencontrar de novo e não te desejar ao meu lado tive a mais verdadeira prova de superação, e meu amor, a sensação foi mágica!

Eu não vou ser hipócrita e dizer que tu não foste importante, claro que foi! Sem nós e tudo o que vivemos juntos eu nunca teria aprendido como ser inteira e feliz por completo sozinha. Se não fosse por ti eu não teria descoberto meus amigos de verdade e muito menos a capacidade e a força imensa do meu coração em diversos sentidos. Eu virei criança e depois cresci o dobro em tuas mãos, descobri o quanto sou capaz de amar e logo depois a dor que isso pode causar. Obrigada por me fazer durar

Queria muito poder dizer que não o amei com todas as minhas forças, mas infelizmente eu não posso, mas permito-me falar que esse amor ao longo da distancia foi murchando aos poucos, bem poucos até não existir mais. Logo que nos separamos eu dizia que não seria nada sem a tua presença, que minha paz estava contigo, haha! Será mesmo que eu pensava tudo isso ou estava cega pelo encanto que tu me causaste? Nunca saberemos, apenas sei que aqueles dias se foram e a sensação de alívio que sinto hoje ao perceber o que eu ‘’perdi’’ e ao apreciar a pessoa que me tornei, vale mais e é mais forte do que tudo que já senti por ti.

Foi intenso e forte, foi verídico e mesmo que por apenas um momento, eu sei que foi recíproco. O fato de ter acabado não quer dizer que nunca existiu e eu sei que ao me olhar, mesmo que com a sua nova companheira ao lado, tu lembraste o primeiro beijo que demorou a acontecer, do nervoso da primeira ida à casa dos meus pais e dos filmes que seguiram disso. E essas lembranças não querem dizer que ainda existe amor, elas apenas provam que algo existiu e nos fazem refletir aprendizados para o futuro e repensar alguns atos do passado. Nós fomos um antes lindo e isso faz parte da nossa beleza do agora.

Contudo, obrigada por ter me feito ser outra pessoa depois de todo um momento que vivemos juntos, por mesmo sem perceber ter me ajudado a amadurecer, ser e crescer. Mas acima de tudo, obrigada, mas muito obrigada por tudo que eu não fui com você!

 

Desculpa os excessos, mas é minha forma de amar

Tenho consciência de mim mesma e sei que nem todos os meus atos são merecedores do teu amor e da tua companhia. Às vezes me perco e por muito tempo te deixo partir, te deixo ir para longe, em um lugar distante onde não sou capaz de te encontrar. O problema é que sempre que isso acontece, é como se eu também desaparecesse, ou pelo menos aquela parte boa que existia aqui.

Porque quando tu vais, um pedaço de mim vai junto. Uma célula minha se perde ao deparar-se com a ausência do teu toque quente e suave. A cabeça gira e o coração perde a mira. Encontro-me sem rumo e perco-me na certeza de ter jogado fora todo o meu possível futuro.

E não posso te culpar por não gostar de ficar. Eu também não ficaria. Deve ser foda o meu grude e minha forma de querer te prender a mim, de querer te pertencer por completo. A cada abraço eu tinha medo de perder os teus braços que me envolviam tão bem. Todas as noites deitada em teu peito, eu tinha certeza de que aquele seria para sempre o meu melhor travesseiro e o único capaz de trazer paz para as minhas noites de ansiedade e insônia. O teu beijo precisava ser eterno e o nosso tempo era tudo que eu tinha de mais precioso nessa vida, e por fim, guiada pelo medo de te perder, acabei te levando para bem longe de mim.

Mas ainda assim, caso um dia venha a ler esta carta, saibas que não desisti de nós. O teu lado da cama ainda está vazio, vez ou outra ocupado por um livro ou uma garrafa de vinho, mas ele ainda está lá. Aquela camisa branca que tu deixaste de rastro ao partir, continua ali, pendurada no mesmo cabide e trazendo o mesmo cheiro de paz para a minha vida. De vez em quando me pego olhando para ela e é como se conseguisse te enxergar aqui, me faz bem saber que talvez um dia tu voltes para pegá-la e leve de brinde também, essa bagunça que ficou dentro do meu peito.

Eu estou te esperando. Talvez seja em vão, mas algo me diz que um dia tudo isso vai ter a sua determinada razão. Hoje te escrevi na intenção de simplesmente dizer que estou ciente dos teus motivos, mas jamais irei me arrepender dos meus excessos. Eles fazem parte de mim e meu coração estará sempre aqui te esperando para transbordar comigo, por isso se quiseres voltar, um dia de repente, quando a saudade acusar, bate aqui de madrugada e vem correndo me amar.

O medo que mandei embora

Está bom para ti? Não está para mim.

Por mais que tu respondas que sim, que tua vida está ótima e nada puxa teus pensamentos e nem te deixa ansiado, eu sei que é mentira. Lá no fundo eu conheço os teus motivos para não se entregar, aqueles que te fazem ser durão por fora, mas que nunca me enganaram. Mas um dia, com sorte, esse medo sai, a máscara cai e como consequência, tu cairás sobre meus braços.

Isso vem de ambos os lados. Não posso me pintar de corajosa e nem nada parecido, porque esse texto não vai ser entregue em suas mãos e com certeza passará despercebido pelo mundo. Você nunca lerá isso e mesmo que o faça, não saberás interpretar e ler nós dois nessas palavras. O meu propósito é te tocar, mas isso não ocorrerá enquanto eu tiver receio de te encontrar.

Eu quero viver contigo e tu queres ficar comigo. O que falta agora? Sermos capazes de admitir, de falar um para o outro o que transborda do peito e morre na garganta, no nó que se forma no meu estômago quando te vejo e que se esvai junto com a minha coragem quando meus olhos acham os teus. Neste momento consigo sentir teu coração batendo em sintonia com o meu e sei que entre nós há algo parecido com um sinal de alerta, mas ninguém tem coragem de silenciá-lo com um toque, um gesto ou um beijo… Nenhum de nós tem força o suficiente para segurar a barra de arriscar, ninguém tem peito para se doar e pedir abrigo no colo do outro. Contudo, temos medo de amar.

Tudo o que eu mais quero é chegar do teu lado e não sentir pressão. Não quero mais sentir esse arrepio ao te enxergar, a não ser que ele venha acompanhado das tuas mãos em minha nuca ou do teu toque em minha cintura. Não quero mais sentir esse frio dentro de mim ao pensar em ti, a não ser que ele seja aquecido pelo calor do teu beijo a seguir. Quero poder te achar ao alcance do meu tato e simplesmente me entregar, sem medo de errar. Quero que faças o mesmo e saibas que qualquer sentimento é repleto de reciprocidade, que meu coração já enxergou com clareza e nitidez que tu és o melhor para mim.

Deixa o medo, meu bem. Deixemos! Esqueça-se das regras, dos padrões, do passado e vem. Lembre-se dos momentos e deixe eu te abraçar até que fique tudo bem. Seremos melhores juntos e meu medo eu já mandei embora. Estou aqui de coração aberto esperando a nossa hora, por favor, vê se não demora!

Hoje é dia de sorrir

Levante a cabeça, erga esse olhar, beba um café e vai. Compre uma roupa nova, passe um batom forte, da um trato no cabelo e segue. Levante dessa cama, olhe-se no espelho, vejas como és linda e mostre para o mundo todo esse brilho preso ai dentro. Tu és muito mais que uma poesia triste ou uma noite de insônia. És bem mais forte que um amor não correspondido e com certeza fará jus a alegria de viver sem medo da paixão.

Hoje tudo pode parecer difícil, e de fato é. A vontade é de nunca mais ver a luz do sol e passar entre cobertas até achar um destino certo para traçar, mas como é que vais encontrar tal caminho se não se arriscares a arte de procurar? Não é por que uma vez não deu certo que a vida está perdida e nada mais tem valor. A caminhada nem começou e ao olhar pela janela do seu quarto escuro verás um mundo todo esperando o teu calor, o teu amor e prontinho para curar toda a tua dor.

Hoje é dia de sorrir, baby, e nada pode estragar a autoestima e a alegria de ser quem tu és. Teu coração é puro e está cansado de tristezas, por isso é dia de tirar o mofo da alma e ser alguém melhor não para outra pessoa, mas para si mesma, pois assim tudo se resolve e o amor recíproco chegará de forma leve, daquele jeitinho que tu sempre desejaste e de uns tempos para cá, infelizmente, desacreditou.

Então novamente eu lhe digo, confie em mim e arrisque a arte de se entrar para si mesma. Não precisamos de alguém feito, moldado por defeitos disfarçados e que tente ser o melhor o tempo todo. Precisamos de ti, com todas as tuas manias estranhas e aquele gênio difícil, com o coração machucado para que assim possamos rever um novo início. É de você que precisamos, por isso permita-se mudar a rotina e procurar a felicidade. Ao passado deixamos lembranças e ao futuro nosso singelo ‘’até mais tarde!’’.

Vou te olhar nos olhos e dizer: ainda amo você!

Já eram 2h15 da manha e eu não conseguia pegar no sono. Já tinha rodado toda a minha pequena cama de solteiro, abraçado todos os ursos, contado todos os carneirinhos possíveis. Mas não consegui. Minha mente estava confusa e meu coração não sabia bem qual caminho seguir. Ele estava um pouco machucado e com receio de que algo ruim acontecesse novamente. Minha cabeça girava e minha alma barulhenta alertava-me ao invés de simplesmente deixar-me dormir um pouco em paz.

O dia amanheceu e meus olhos ainda não haviam se fechado. O sol começou a entrar pela janela do quarto e eu desejei que ele fosse embora para que eu pudesse ficar sozinha de novo, só mais um pouco, apenas com a minha própria companhia que para falar bem a verdade… Não sei se me fazia tão bem assim.

Preparei um café forte como de costume e sentei-me no sofá com toda a calma do mundo, como se eu não precisasse estar no trabalho nos próximos 15 minutos. Cada gole que descia pela garganta trazia um pouco da minha realidade. O amargo se fundia com a tristeza formando um sentimento que não saberei explicar. Era uma sensação estranha, um pouco de prazer pela bebida quente dentro de mim e um pouco de ódio por tu estares tão distante assim. Sem perceber joguei a caneca que havias me dado no chão e tudo que era responsável por aquele momento de incertezas, foi devastado e deixado lá, sozinho. Como eu estava.

O dia continuou sendo difícil, mas eu já estava meio craque em disfarçar os meus sentimentos ao resto do mundo. Tinha a impressão de que ninguém precisava saber o que se passava dentro de mim, sabe? Era como se apenas eu e você pudéssemos realmente me conhecer e levando em conta o fato de tu não estares aqui, estou aguentando a barra e sorrindo em público, o suficiente para esquecer-me de ti durante dois segundos. O suficiente para lembrar-me de como o teu sorriso era lindo pelo resto da vida…

E então quando cheguei em casa, ao invés de estirar-me na cama e beber até dormir, em um gesto de coragem extrema peguei meu celular e botei discar o teu tão temido número. Depois de três chamadas finalmente a tua voz entrou na minha mente e tudo começou a girar. Eu estava feliz por te ouvir, mas queria mais do que aquilo. O teu som continuava doce e involuntariamente eu senti o teu toque deslizando pelas minhas costas afastando o mal de mim. A intenção era não falar nada, mas quando me dei por conta as palavras saíram.

– Eu ainda amo você!

30 minutos depois a campainha tocou e não precisei abrir a porta para sentir a tua presença. O teu calor me atingiu só de pensar na tua pele quente na minha e quando finalmente olhei em teus olhos, tive a certeza de que nada mais no mundo importava, de que ninguém jamais irá se comparar a ti e que no meu coração tu podes entrar e sair a hora que quiser. E ao te abraçar vi que tu sentes o mesmo e talvez aquilo fosse tudo que eu precisava para novamente voltar a viver. Olhar nos teus olhos e dizer: sim, com toda a certeza do mundo, eu ainda amo você!