“Eu sou um aeroporto. Chegadas e partidas são a única certeza na minha vida“. (Lucas Silveira) Eu vi a saudade da janela. Ela estava camuflada no concreto de São Paulo, um pouco escondida na névoa poluída que sombreava, levemente, a cidade. A medida que tudo lá embaixo ficava pequeno, a saudade ficava maior. Se agigantava […]

“Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta.”   Há um bocado dela que se esconde. Nas entrelinhas, nas ladainhas, na garoa que encharca – lentamente – o travesseiro, nos cílios que se agarram e nas pálpebras que se fecham, escondendo […]

Eu senti meu riso doer. Você me veio com a notícia, um tanto quanto feliz pela oportunidade e eu me vi dividindo essa felicidade contigo. Quando a gente ama, mas ama de verdade, as conquistas do outro são nossas também. Você me abraçou e eu sorri, mas doeu. Enquanto o rosto queimava felicidade – reflexo […]

A gente cresce se acostumando com as mentiras, já reparou? Tudo começa de pequeno, quando a mãe oferece um remédio e mente dizendo que é bom. A gente toma na fé, mas se frustra, porque era uma mentirinha. Ou quando a mãe dizia que era ‘só dar um beijinho que passa’. O carinho aliviava o […]

Ontem eu estava relembrando nossas conversas. Abri a gaveta errada e esbarrei com todas as linhas trocadas, com todas as palavras sussurradas e com todas as palavras perdidas, numa troca de olhares qualquer. Estavam todas ali, acumulando poeira. Ouvi tua voz. Cada remexida nas palavras, tua voz me chegava aos ouvidos trazendo um punhado de […]

Já li livros demais, garoto. E vi novelas demais, filmes demais. Vivi dramas e romances através de personagens inventados por cabeças criativas e, honestamente, gostei muito do vi. Perdoa, mas gosto desses romances água-com-açúcar. Gosto de sentimentalismos exagerados, de carinhos sem hora marcada, de doçura. Um fato, grifa aí: eu gosto muito de doçura. Tem que ser […]

Prezada, Demorei para me acostumar contigo. Sei lá, quando te conheci não tive uma boa primeira impressão. Desculpa a sinceridade, mas você tem um cheiro esquisito. Sério. Não era algo que dava vontade de sentir, sabe? Quando você vinha fresca, até era mais tolerável, mas bastava esquentar que a coisa toda desandava de vez. Eu […]