Amanhã terminaremos tudo.  Na próxima alvorada, nossos planos se extinguirão. Nossas promessas bonitas de mesas de bar e de poltronas de cinema virarão fábulas. Seus olhos, diante de mim, fecharão para sempre. Não riremos nem implicaremos mais um com o outro. É amanhã. Amanhã seus lábios recolherão seus desejos. Seus olhos olharão pra mim e […]

Olha, eu sei que está doendo. Sei que a vontade de seguir em frente, nesse exato momento, esvaiu-se completamente. Sei que os olhos que antes brilhavam de sonhos e vontade, agora encontram-se embaçados pelas lagrimas que teimam em não cessar. Dia e noite, não importa o momento, a dor grita. O peito aperta. O corpo […]

Se o mundo acabasse hoje, provavelmente diria estas mesmas palavras que digo agora. Não posso explicar de onde elas vêm, nem pra onde irão depois da destruição, mas o fato é que preciso dizê-las. Contrariando a lógica comum, esperava o fim do mundo ― na verdade ansiava por este dia mais que qualquer outra criatura […]

Esperei pelo beijo depois da briga, só tivemos brigas, esperei na porta do cinema para a estreia daquele filme que você sabia o quanto eu estava ansiosa para assistir, um balde de pipocas amanteigada fora minha única companhia. Esperei que me convidasse para irmos de mãos dadas ver o sol se pôr, e me encontro […]

Finais felizes, começos tristes… Começos tristes, finais felizes… Com o tempo tudo sendo bom ou ruim, passa! Ajudando você a se tornar talvez, uma pessoa mais esperta e fazendo daquele presente um passado. E sabemos disso porque são, inevitavelmente, nos momentos ruins que sempre nos deparamos com aqueles famosos textos de autoajuda, mas a questão […]

Eu sei, já está tarde. Quase 4h da manhã. Você deve estar dormindo e sonhando com seus amores platônicos do mundo das celebridades. Mas é que eu queria tanto te acordar com o barulho de uma mensagem… O barulho é suave, prometo não te assustar. É que a madrugada está me torturando e a insônia […]

Pela quinta noite consecutiva você se senta neste mesmo balcão e pede um Scott. As doses se acumulam assim como as bitucas de cigarro. A brasa queima o dedo, o lábio e o peito. Você foi capaz de beber, em um único gole, toda a tenebrosa escuridão. Encher a cara dentro de casa não foi […]