O amigo que nos faça tirar o pé do freio

Todo mundo precisa ter alguém que não siga regras e não se importe com uma gargalhada alta em meio a um lugar silencioso. Todo mundo precisa ter alguém que te abrace apertado em qualquer lugar do mundo e que não tenha vergonha disso. Todo mundo precisa de alguém que te faça gargalhar, mas que também te faça se emocionar. Todo mundo precisa de alguém que desperte em ti os mais diferentes sentimentos.

Todo mundo precisa ter alguém que não vai se importar com a roupa que você está usando, se você está com olheiras fundas ou com os cabelos embaraçados. Todo mundo precisa de alguém que não se importe com a maneira apressada que você come, com suas risadas que parecem um porco ou com suas unhas roídas até a carne.

Todo mundo precisa de alguém que só queira estar contigo, sem regras, sem motivos específicos, apenas a vontade de estar ali. Todo mundo precisa de alguém que veja que você não está bem e apenas fique em silêncio do seu lado, pois não é preciso mais nada.

Todo mundo precisa de alguém que seja sincero o suficiente contigo, que te diga que o menino que você está interessado é horrível ou que as suas ideias para aquele trabalho importante são péssimas. Todo mundo precisa de alguém que seja sua âncora. Todo mundo precisa de alguém que te dê motivos para ficar e que te dê razões para voltar. Todo mundo precisa de alguém que deixe o dia mais colorido, alguém que te puxe de volta do fundo do poço, alguém que te faça rir até mesmo no pior dia.

Todo mundo precisa de alguém que te faça apertar com força o acelerador, alguém que te faça viver na intensidade que a vida pede. Todo mundo precisa de alguém que mostre que a vida é muito mais que um seriado do Netflix, e que um café no meio da tarde para colocar o papo em dia pode valer ouro. Todo mundo precisa de alguém que faça da rotina menos chata, que faça da vida menos pacata. Todo mundo precisa de alguém que te faça viver.

Todo mundo precisa de um amigo que encha seus dias de luz. Todo mundo precisa de um amigo que esteja sempre ali, seja para rir de áudios sem noção do whatsapp ou para te ajudar em uma mudança importante na sua vida. Todo mundo precisa de um amigo fiel. Todo mundo precisa de um amigo-irmão que a vida traz e que, de maneira alguma, nos imaginamos longe. Todo mundo precisa de luz, todo mundo precisa daquele amigo iluminado em sua vida.

vic

Ele completa, ela transborda

Eles se conheceram ao acaso e também se amaram ao acaso. Dois medrosos, cheios de traumas. Cheios de receios e cheios de vontades. Se encontram para se divertir, se encontram para se perder.

Em meio a vinhos frios e beijos quentes eles se entregam.

Ele a quer como nunca quis alguém, mas ainda assim, a acha demais para sua vida mais ou menos. Ela o deseja como poucas vezes desejou alguém, mas ainda teme se entregar por completo. Ele demostra a paixão, ela demostra a vontade. Ele a completa, ela o transborda.

Ele morre de ciúmes dela, ela chama a atenção por onde passa.

Ele quer ser o principal pensamento dela, ela quer ser o motivo dos sorrisos dele. Ele demonstra até demais, ela se entrega até demais. Dois receosos, com seus passados fazendo sombra na felicidade. Dois ansiosos por um futuro bonito que talvez esteja logo ali, na próxima esquina. Ele quer seguir o fluxo do trânsito, ela quer ir na contramão. Ele quer respeitar as sinalizações, ela quer quebrar regras.

Os olhares se procuram na multidão, os lábios se chamam. Os braços se encaixam perfeitamente. As pernas se entrelaçam, e as mãos se procuram. Os desejos se transformam. Os medos desaparecem.

Ali, entre as quatro paredes, eles são inteiros, um ao outro. Ali, o receio não tem vez e a vontade prevalece. Ali eles são completos, eles se completam. E eles não querem sair dali, eles não querem enfrentar a vida lá fora. Pois ali tudo está certo, tudo está estrelado. Ali nada há de atrapalhar. Ali o peito de um é morada do outro e apenas isso basta.

vic

Perdoa meu exagero?

Perdoa meu exagero, perdoa meu excesso. Perdoa minha sinceridade, perdoa minha coragem. Perdoa minha loucura, perdoa minha euforia. Você quer calma, eu só quero te ter em meus braços.

Eu sei, eu exagero. Falo coisas que sinto sem pensar nas consequências, mas é que eu só te quero por perto. Não é pedir muito, né?!

Você tem decisões importantes para tomar, eu só quero te ver feliz. Você não me procura, não parece sentir falta. Eu te procuro em outros corpos, em outros lugares. Não encontro… ainda não. Te procuro nos copos de cerveja e nas festas que não tenho coragem de ir. Você segue sua vida normalmente, e eu só queria ser parte da tua vida também.

Você já não me dá bom dia ou boa noite como era de costume, não me pede para me cuidar. E eu só quero que você me cuide. Eu só quero poder te cuidar. Quero ter a certeza de que você está bem e te pedir que continue a sonhar comigo, pelo menos nos sonhos todos os nossos medos perdem o sentido.

Quero voar, te fazer amar. Quero sentir, te fazer pulsar. Quero gritar, aos quatro cantos do mundo, entre as nossas quatro paredes. Gritar que você está aqui. Gritar que eu não preciso de mais nada. Quero sorrir, te fazer ter motivos para seguir. Quero amar, te fazer confiar.

Deixe o medo de lado, deixe ele pra depois. Eu te prometo, eu não irei te machucar. Deixa ele ficar trancado em uma gaveta escondida dentro do seu peito, você não terá motivos para abrir essa gaveta. Deixe o medo, traga a vontade. Diga que me quer, apesar de tudo, apesar de todos. Por causa de tudo. Diga que vem me ver.

Você parece não se importar, e eu me importo, até demais.

Você não diz nada, eu digo meia dúzia de palavras confusas tentando demonstrar o que eu sinto. Mas a verdade é que não sou boa em lidar com meus próprios sentimentos, ainda não aprendi a me entregar pela metade, a querer pela metade. Sou inteira demais, faço tudo por inteiro.

Eu sei, meu exagero e minha falta de jeito ao lidar com tudo podem te afastar. Mas e meus textos? Eles são capazes de te fazer ficar?

vic

Eu não vou te esperar

A porta ainda está aberta. Você jurou voltar. Já fazem 5 meses e eu ainda a deixo aberta. Curiosos já entraram e ao me ver sentada a te esperar resolveram não mais ficar. Vez ou outra eu dou uma rápida olhada para fora, vejo as árvores e o ar convidativo que sopra, mas ainda não vejo o seu carro chegando apressado e com o som a todo volume. Todos lá fora me pedem para sair e trancar a porta. “Ele não vai voltar”, falam. Eu ignoro e continuo a encarar a arte da espera. Tenho esperança de que você volte, bata e entre sem jeito. Todo envergonhado. Me olhe nos olhos e diga que resolveu deixar o medo de lado, resolveu ficar ao meu lado. Mas você não vem. As horas passam, os dias se arrastam e as semanas terminam e começam outra vez. Você ainda não voltou.

Resolvi, então, fechar a porta. Mas não a tranquei, eu não conseguiria viver com a possibilidade de você voltar e a encontrar trancada. Ela ainda está aberta, não como antes, mas ainda está, basta empurrá-la de leve. Eu estou lá fora, descobrindo as coisas que você tanto me privou de saber. E quer saber, entendo você ter me privado, pois eu nunca mais iria querer voltar ao teu casulo. Estou aqui, vivendo outros amores, tomando outros porres. Porres de cervejas importadas, vodkas baratas. Porres de beijos e abraços. Te vejo perambulando por esse mundo a fora e já não te imagino preso a mim, não me imagino presa a ti. Procuro, inconscientemente, um espelho teu, mas quando acho ao menos um reflexo logo dou um jeito de fugir para longe. É que quero outro espelho, outro amor. Mas o problema é que teu desprezo me deixou com medo. Medo de viver outro amor, medo de me entregar outra vez, medo de me afundar novamente em expectativas frustadas.

A fechadura ainda permanece da mesma maneira de quando você se foi, a chave ainda é a mesma, pode abrir com a sua mesmo. E eu espero você voltar e encontrar tudo bagunçado, como quando você se foi. Você só não vai me encontrar, não mais. Estarei lá fora, vivendo o que você nunca me deixou viver. Amando quem também me ama. Entre, fique a vontade. Tem café no fogão, é só esquentar. Tem aquelas bolachas que tu adora na mesa ao lado do tua coleção de CDs. Se sentir frio, teu moletom velho ainda está no meu armário, te peço perdão se ele estiver com meu perfume, é que por dias ele foi a minha única lembrança de você. Vais sentar onde eu estava sentada? Para me esperar? Sinta-se em casa. Afinal, ela já foi a sua casa também… a nossa casa. Só não espere eu voltar, eu já estou em outras casas, em outros corações.

 vic

 

Vem, senta aqui

Vem! Deixa esse medo de lado e senta aqui comigo. Eu prometo que não invadirei teus sentimentos, muito menos te cobrarei ser parte deles. Só senta aqui e encosta tua cabeça no meu ombro. Vou colocar um filme que tu gosta, ou um programa que te faça rir. Mas fica aqui, nem que seja só mais alguns minutos.

Me deixa te acarinhar, a alma e a pele. Encaixa tuas pernas entre as minhas, só para esquentar. Faz frio lá fora, mas aqui dentro a temperatura está a nosso favor. Esquece o celular e deita aqui, me deixa te fazer um carinho na barba.

Me abraça forte, eu deixo. Dê quantos suspiros achar necessários, não te cobrarei os motivos e nem se sou um deles. Só fica aqui mais um pouco. Me deixa relaxar em teus braços e esquecer do mundo lá fora. Me livra das responsabilidades, por alguns minutos. Me faça viver o momento.

Deixa esse teu medo de lado, ao menos por alguns minutos, e te entrega à mim. Eu prometo, não irei te fazer sofrer. Deita no meu colo, te olharei dormindo e eu prometo que ainda vou estar aqui quando você acordar. Não ousarei te deixar. Eu não conseguiria.

Me aperta sobre teu peito quente, e entrelaça tuas mãos com as minhas. Acarinha meu cabelo. Me deixe suspirar. Me faz esquecer do passado, me faz querer o futuro. Vem cá, me abraça de novo… Mais apertado, por favor. Me faz te querer sempre por perto. Me faz te querer.

Me deixa ser tua, vem ser meu. Por inteiro, completo, um ao outro e só.

vic

E se eu admitir que errei, você volta para os meus braços?

Eu sei, eu errei. Você sabe o quão difícil para mim é assumir meus erros, mas dessa vez eu assumo. Eu errei, e feio. E eu falo na frente de quem quer que seja, mas não me deixa. A tristeza que senti no momento em que julguei tuas atitudes como erradas não são nada perto da tristeza de te ter longe dos meus braços. Só promete que vai me escutar?

É que eu preciso te dizer que meus braços estão tão vazios sem o seu corpo para abraçar. Meus dias estão escuros e nublados sem teu sorriso para iluminá-los. Meus sorrisos estão se tornando raros, afinal você era o motivo da maioria deles.

Eu vejo você em tudo e em todos. Procuro-te na multidão, e dói demais não te encontrar. Teu rosto invade meus pensamentos e o meu único desejo é vê-lo entrar através naquela porta dizendo que me perdoa. E só para te avisar, a porta ainda está entreaberta desde que você se foi e eu não vou fechá-la.

Ela permanecerá aberta, pois eu acredito em nós, eu acredito em ti. Eu acredito que você vai voltar e abri-la. Eu sei, decepções do passado me fizeram não confiar o bastante em você, mas eu prometo: a partir de agora tudo vai ser diferente. Cansei de deixar que a sombra de um passado conturbado atrapalhe a luz da promessa de um futuro brilhante. Um futuro ao seu lado. Eu confio em você, eu confio no que eu sinto por você, eu confio na felicidade que, juntos, podemos alcançar.

Perdoa meus erros e vem aqui me amar. Vem me abraçar como só você sabe, vem ser meu, hoje, amanhã e para sempre. Eu te quero comigo e sou capaz de superar qualquer erro ou briga. É que eu preciso da tua luz para iluminar meus dias, eu preciso da tua paz para a minha alma inquieta. Meus pensamentos te perseguem, meus dedos querem os seus, meus lábios clamam pelos teus e o meu corpo só quer o seu, e o de mais ninguém. Vem e me deixa te amar. Não prometo nunca mais errar, mas eu prometo te amar acima de todos os erros e todos os desafios.

Deixa-me te abraçar forte e te dizer, mais uma vez: “Me perdoa? Eu te amo”.

vic

Eu queria te esquecer, mas você tem o sorriso tão lindo!

Eu não quero mais sentir o peito saltitando a cada nova mensagem tua, sentir as mãos suarem a cada nova curtida ou sentir o peito palpitando ao ouvir tua voz em um desses áudios quaisquer. Eu só quero te esquecer. Eu preciso te esquecer. Eu só quero esquecer tudo que vivemos. Eu preciso esquecer.

Eu não quero lembrar o teu sorriso de manhã, me abraçando forte enquanto se espreguiçava. Eu não quero lembrar os teus olhos brilhando ao me olhar, não quero lembrar quando nossos olhos se cruzavam na multidão e não conseguíamos disfarçar a nossa vontade de sair dali logo. Eu não quero lembrar as madrugadas frias que nos encontrávamos apenas para dormir juntos.

Eu não quero lembrar às vezes em que saímos a toa pela cidade apenas para conversar e dar risadas, não quero lembrar de voltar da tua casa de madrugada, de moto, agarrado em tua cintura para espantar o frio da manhã. Eu não quero lembrar as  nossas bebedeiras juntos, das nossas amizades em comum.

Eu não quero lembrar os nossos desabafos, dos nossos medos compartilhados. Eu não quero lembrar como você me dava coragem para enfrentar meus problemas, e de como você me fazia rir nos piores dias. Eu não quero lembrar o teu colo quentinho me fazendo esquecer o mundo lá fora.

Eu não quero lembrar os teus lábios quentes, teus dedos gelados e tuas pernas inquietas. Eu não quero lembrar quando você me acordava com mordidas nas costas. Eu não quero lembrar a maneira como você me pegava, de como só você sabia puxar meus cabelos de uma forma que me enlouquece. Eu não quero lembrar que você me amava como ninguém.

Eu não quero lembrar. Eu não quero sentir. Não quero sentir saudades de um tempo que não vai voltar, não quero sentir vontades de voltar a cada nova indireta sua. Eu não quero estar esperando você voltar.

Eu não quero sentir uma faca cruzar o meu peito cada vez que vejo uma foto sua com ela. Eu não quero deitar para dormir e ter que te imaginar deitado no colo dela, da mesma maneira como você fazia comigo. Eu não quero te imaginar rindo para outra pessoa. Eu não quero sofrer.

Eu não quero que teu sorriso ainda tenha esse poder sobre mim, não quero que teus braços ainda me chamem como no início. Eu não queria que tudo tivesse acabado assim. Eu não queria que tudo tivesse acabado.

É que eu só quero te esquecer. Eu quero poder te olhar de perto sem sentir a garganta pular para a boca. Eu não quero sorrir a cada vez que ouço teu nome, mesmo sem ter motivos para isso. Eu não quero sentir vontades de te ligar no meio da madrugada, depois de beber umas para mais, como você sempre fazia após aquele show. Eu não quero mais te querer.

Mas o problema é que teu sorriso ainda me afeta demais. Teu sorriso ainda tem o mesmo efeito sobre mim, ele ainda me faz viajar e flutuar para longe. E eu só queria não sentir vontade de ser o motivo desse teu sorriso… Tão lindo.

vic

Gosto de quem me inspira a escrever

Gosto de pessoas que me ouvem, seja um desabafo importante ou uma piada sem graça. Gosto de quem quer que eu a ouça também. Gosto de quem me abraça sempre, mesmo que tenhamos nos visto há 5 minutos atrás. Gosto de quem me diz que estava com saudades, mesmo fazendo menos de uma semana que não nos víamos.
Gosto de quem comemora minhas vitórias, e sofre com as minhas derrotas. Gosto de quem faz questão de sempre deixar claro que estará ao meu lado, independente do que aconteça. Gosto de quem me olha com olhos iluminados de afeto e atenção. Gosto de quem me abraça com reciprocidade e preocupação.
Gosto de quem deixa a pose de lado para gargalhar comigo em um café qualquer. Gosto de quem aumenta o som do carro para cantarmos alto, com as janelas abertas. Gosto de quem não tem pressa, mesmo que o mundo todo exija isso. Gosto de quem não se importa de rir de coisas aleatórias no meio do centro da cidade. Gosto de quem não se importa como a maquiagem vai estar no final da festa. Gosto de quem se entrega ao momento.
Gosto de quem me debocha, me xinga e depois ri e me abraça. Gosto de quem é de verdade, quem se deixa emocionar por um abraço apertado em dias complicados. Gosto de quem desabafa comigo, e eu adoro escutar quando a pessoa é importante para mim.
Gosto de quem invade meus sonhos e até lá me aperta forte em um abraço. Gosto de quem me manda mensagem dizendo estar pensando em mim. Gosto de quem responde o “vamos marcar alguma coisa?” com um “pode ser amanhã?”. Gosto de quem fica horas e horas conversando, mesmo que por mensagem. Gosto de quem não permite passar um dia sem que a gente se fale. Gosto de quem faz a distância não ser um problema.
Gosto de ter pessoas assim por perto, de olhar para trás e agradecer ao momento em que apareceram na minha vida. Gosto de olhar para o futuro e imaginar eles ali, ao meu lado, nos momentos mais importantes. Gosto de lhes dizer sempre o quanto são importantes. Gosto de ter anjos em minha vida. Gosto da maneira como eles me dão asas todos os dias.
Gosto de quem me faz gostar da vida.

vic

Eu não quero te perder

Se eu te falar que morro de medo de te perder, tu me promete que vai entender?

Há um ano perdi alguém que, na época, era de uma importância absurda para mim. E a perdi sem saber os reais motivos, se é que eles realmente existiam. Depois disso, o medo e a insegurança tomaram conta da minha alma e já não deixam os meus sentimentos voarem livremente como antes. E isso me assusta muito. Me assusta não conseguir ter intimidade com alguém importante sem antes imaginar as mil coisas que podem acontecer para fazer tudo dar errado. Me assusta não me sentir a vontade pra demonstrar o que sinto de verdade. Me assusta conter os pedidos de abraços por medo de receber um não novamente.

E então, eu só te peço que me entenda. Que não ache exagero o meu excesso de preocupação, e que entenda o meu receio extremo em falar algo que te faça se afastar. Não se afaste de mim, não sem motivos aparentes. E mesmo que tenha motivos para isso, tente me entender. É que eu não suportaria perder outra amizade importante. Eu não suportaria ter que conter o meu sorriso ao cruzar por você, eu não conseguiria ter que evitar lhe mandar uma mensagem qualquer no Whatsapp e muito menos não poder adaptar a minha rotina para, ao menos, lhe dar um abraço.

Quando eu lhe fizer algo que possa magoar, eu só lhe peço que me fale. Eu não tenho a intenção disso, mas sabemos que as vezes atitudes impensadas podem gerar consequências graves. E eu só te quero por perto, não é pedir muito, né?! É que tua presença, em dias sombrios, é o que me faz ter ânimo o suficiente para seguir. Teus abraços são essenciais para mim.

Eu só quero ter a certeza de que você não vai me abandonar. Não posso passar por isso outra vez.

Por isso, perdoe esse meu medo e a minha insegurança, e não desista de mim. Tente me entender e terás uma das amizades mais sinceras e verdadeiras ao seu lado, eu prometo.

Já diria o Esteban: “Ensaio te pedir pra voltar, porque morro de medo que se vá”.

vic

Mudanças são necessárias

Sabemos o quanto elas podem ser doloridas e de como nos fazem perder um pouco a fé em diversas coisas que antes nos eram absolutas. Mas é preciso mudar, é preciso se desvencilhar do que não nos deixa sonhar. Fomos feitos para voar, seja sozinhos ou junto de alguém, mas quando prendem nossas asas torna-se difícil alçarmos os voos que queremos. Ter alguém que nos permita voar e além disso abra mão de seus voos para voar conosco é a prova de que, sim, é possível de irmos junto à um mesmo destino. Mas quando a pessoa ao qual dedicamos, em algum momento, a nossa confiança nos impede de voar e prefere ir em uma direção oposta a nossa, torna-se difícil voar em dupla. E então, quando perdemos a liberdade de voar do jeito que desejamos, acabamos perdendo também a vontade de sorrir e de lutar por aquilo.

 

E não há motivos para insistir em algo que nos tira a paz, algo que nos faz cansar antes mesmo de esgotar nossas forças tentando. Algo em que sabemos que todo nosso esforço não será necessário. Não vale a pena mudar para alegrar a outra pessoa, quando nós mesmos não estamos felizes. Não há motivos para insistir em algo que não nos levará adiante, algo que nos deixará estagnados em um lugar que não é o nosso, um lugar em que não podemos voar livremente em busca do que é melhor para nós. É preciso ir atrás do que nos faça pulsar, que nos faça brilhar. 

Mudar dói, dá medo e gera insegurança. Porém nós sabemos que toda mudança acontece para que algo melhor venha. É clichê, eu sei, mas é a mais pura verdade. A cada vez que mudamos nossa rota é porque algo dentro de nós está tentando nos mostrar que o outro caminho é o melhor, que a leveza que buscamos não está no caminho em que seguimos e que voltar atrás e refazer o percurso é necessário. É preciso mudar. E não há nada de errado nisso, não é errado perceber que está no caminho errado e voltar atrás. Errado é seguir no caminho escuro quando se pode ter a luz.  

Escolha o caminho que te fará melhor, que traga leveza para alma e tranquilidade para mente. Mude, arrisque, enfrente. O caminho pode mudar diversas vezes, mas quem você é e quem te ama seguirá contigo, por todos os percursos, independente dos obstáculos que possam surgir. Toda hora é hora de mudar, toda hora é hora de voar atrás da felicidade.

vic