Só quem já viveu a liberdade de poder levar a vida sem precisar encarar a coisa toda como uma busca vai saber do que eu vou falar nas linhas a seguir. A gente sempre busca alguma coisa o tempo todo na vida. Principalmente quando a gente se vê sozinho, à deriva, sem ninguém pra dividir […]

Eu demorei dezoito anos pra chegar nos meus dezoito anos e perceber uma barbaridade de coisas que nunca fizeram muito sentido pra mim. E eu não amadureci com isso. Pelo menos não com a virada da idade. Eu só senti a ficha caindo. Só ouvi o estalo do metal batendo no solo me fazendo perceber […]

A gente tem uma mania subconsciente um pouco paradigmática de que, se a gente não sofre com a despedida, com a partida, não foi amor. Como se a dor, o peito ardendo em brasa fosse só a confirmação daquilo o que a gente diz ter sentido pelo outro. Mas por quê? Às vezes a pessoa […]

Talvez seja mais sensato escrever isso tudo agora, enquanto você ainda tá com um pé aqui – por mais que o outro já esteja em outro sonho -, do que quando você partir e restar só essa saudade bacana de quando a gente nega a parte feia e lembra da pessoa só com aquilo o […]

Se eu te ligasse agora e te dissesse sobre as coisas que eu sinto por você, você riria de um jeito bobo pra caramba que eu daria tudo pra atravessar o telefone e atravessar o mundo pra te ver. Mas não adianta, talvez você não atenda. Ou atenda e não entenda, não sei. Por isso […]

(Você pode ouvir ao som de Clausura) Não foi que nem naquele encontro marcado na praça em que eu quase liguei pra você dizendo que peguei no sono e iria me atrasar. Foi um encontro desses que a gente não marca, que aparecem no nosso caminho e faz a cabeça girar em sentido anti-horário tentando […]

(Você pode ouvir ao som de Always) Desligo a luz, te desejo boa noite – mesmo que em pensamento –  e desabo sobre o travesseiro. Vou dormir com aquele sentimento de que deveria deixar pra lá, parar com isso, esquecer um pouco o martírio ou evitar que tudo imploda dentro de mim mais uma vez. […]