Será que você faz falta?

Porr@!

É claro que sinto sua falta, como poderia não sentir? Você acha que é em qualquer esquina que encontramos o amor de nossas vidas?

Pois bem, creio que não.

Eu sinto falta de tudo um pouco, mas não vou adotar o clichê e dizer que a ausência do que não vivemos ainda fala mais alto. Eu quero mais é que se exploda!

Sinto falta, de verdade, de tudo o que vivemos, falta do medo do seu cachorro e a alegria de conquistar a confiança dele. Além disso, sinto saudades das coreografias de funk que você insistia em me ensinar e de fazer seu prato de comida, enquanto se maquiava. Pensado bem, sempre errei a mão no prato e fazia maior que o meu.

Eu sinto falta de muitas coisas que fazíamos juntos, de fotos, passeios, vídeos cantando Clarice Falcão. Parece tão difícil achar alguém como você! Mas nem por isso desisti de procurar, não desisti de acreditar no amor que mereço, o amor que quero encontrar.

Saiba que sempre vou sentir falta de tudo aquilo que fomos. Ora, escute aqui, isso não quer dizer que volto. Vou carregar aqui dentro a ideia de que poderia ter sido mais, mas não foi e assim seguimos, afinal, ninguém nunca disse que seria para sempre, e eu lido “muito bem” com as expectativas que crio.

Continuo sentindo falta de “N” coisas, e se você me perguntar, vou negar, não vou dar esse gosto de “eu sabia” para o deleite.

Até porque, tudo isso pode estar relacionado com a minha carência do que sentir, de fato, a sua falta.

Então, se você ler esse texto, me faça um favor? Finja que não leu, continua seguindo daí e eu daqui.

Pois, felizmente e de verdade, talvez eu nem sinta sua falta.

Conto do espelho

 Eu o fito no olhar, e vejo, mesmo que em um pequeno momento, o menino sonhador que sempre me refletiu seu brilho. Meu menino, agora me diga: O que houve com você? Por qual razão seus olhos não transbordam mais sorrisos?

Explica-me, como pôde chegar a esse ponto? A alegria e a tristeza funcionam como uma gangorra em sua vida. Qual a fórmula para deixá-lo sempre a sorrir? Quero que esqueça o passado triste e busque, mesmo que ao fundo, aquele menino cheio de amor para distribuir, sem que necessite de ligação direta aos momentos que hoje são apenas lembranças.

Mostre-me, novamente, menino, aquele olhar arteiro e sedutor, de conquistar não com belas palavras e jogos de amor, mas com improviso e forte humor, pois é a sua essência que todos olham e sentem falta, mas que você deixou à mercê do horror. O maior inimigo do teu humor é essa tristeza desoladora, que te invade ao cruzar os olhos e encostar as bochechas.

Escute-me bem, menino, lave sua alma na hora que desejar, tropece no destino em desalinho traçado a te guiar. Não volte ao passado que te assombra, mas vá à frente nas tortas retas que enfeitam os desfiladeiros de sentimentos que teimam em te dominar. Siga esse caminho tortuoso até encontrar o que tanto procura.

Guia-me para te acompanhar. E, se um dia você quiser chegar lá, meu menino, lembre-se que seus olhos e sorrisos sinceros haverão de transbordar.

É “juntos” que fala, né?

Ultimamente tenho me pegado em flagra e não fico com vergonha. É aquele susto gostoso e inocente. Me pego admirando cada detalhe do seu rosto e pensando como ainda estou tão apaixonado por você! Afinal, ao te olhar, cataloguei cada sarda de seu corpo e enumerei constelações com o telescópio dos meus olhos, tudo isso mapeado devidamente com as pontas dos dedos de nossas mãos.

Minha imaginação vai longe com tudo que quero conquistar com você ao meu lado. É tão bom sentir isso! É tão bom sentir que estou com você! É tão bom saber que você também me ama! É lindo. Nossa, que vontade incontrolável de fazer dar certo. Quero passar cada dia mais tempo com você. Quero dormir junto e acordar primeiro, óbvio. E, olha, já adianto as minhas desculpas: “me perdoe se eu aguar o café, queimar os ovos ou torrar o pão, mas é que volta e meia estava indo até o quarto ver se você ainda estava dormindo”.

Eu, que nem gosto mais dessas coisas de comemorar aniversário de namoro, acredito que devo demonstrar o que sinto independente da data, com demonstrações aleatórias e fora do cronograma. E olha que até tentei fazer um planejamento, mas é que eu te amo sem roteiro mesmo, e, quando eu escrevo um, você com seu charme e delicadeza muda tudo.

Hoje, se tivesse condições, já teria te levado para o nosso cantinho, aquele mesmo, decorado com os diversos itens que escolhíamos em sites de decoração, todos aqueles que colocávamos no carrinho e nunca comprávamos, porém, como ainda não o tenho, continuarei correndo atrás das oportunidades para “crescer no juntos”.

Porque “juntos” é livre de rótulos pré-moldados;

Porque “juntos” somos felizes;

Porque “juntos” é como gosto de ficar com você.