As memórias tristes são tantas que suplantam com facilidade toda e qualquer alegria que eu tenha sentido naquele tempo. Com você, eu conheci o amor nas mais variadas faces possíveis.

Fui perdidamente apaixonado, larguei tudo pra te ver, parcelei em trinta vezes aquele presente que fez teus olhos brilharem. E foi lindo. Valeu cada parcela.

Pena que a vida tenha resolvido me cobrar juros tão abusivos.

As coisas mudaram.

Tua presença virou ausência e a solicitude virou solidão.

Eu podia te ver cada vez mais longe, mas tentava me apegar a tudo que me puxava pra perto.

Não adiantava eu chegar mais perto se você continuava se afastando. Minhas pernas cansaram e a distância aumentou.

Quem foge tem mais força nas pernas.

Talvez o medo injete mais adrenalina do que a esperança.

E, nessa corrida, uma a uma, as ilusões foram se mostrando.

Eu te perdi e sofri feito um louco. Pensei em nós todos os dias. Foi uma ofensiva sem piedade do meu eu lírico contra o meu eu da vida real.

Quando acaba o poema, é só a vida real que sobra.

Agora, ela apareceu.

Tão incrível quanto você nos primeiros tempos, só que agora há uma diferença em mim: não consigo mais me entregar como me entreguei antes. Sabe a pulga atrás da orelha? O pé atrás? Parecem ser meus melhores amigos.

Ainda bem que tenho outros melhores amigos que me ajudaram a entender que eu mereço ser feliz de novo. Ou melhor, feliz de verdade.
Me disseram que não adianta eu fugir do sentimento. Não adianta eu fugir da vida. Não escolher já é uma escolha.

Sempre que me pergunto se vale a pena arriscar, sempre que penso que posso me machucar outra vez, meu eu lírico assume a primeira pessoa para ser minha voz de comando.

Sempre vale a pena arriscar de novo pra ser feliz.

Se eu me machucar de novo, eu me curo, igual fiz com você.

Medo mesmo eu tenho que ter de não viver e não saber como terminam histórias que eu não deixo começar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Júnior Ghesla

Tags