29/04/2018

Soneto #19

Somente aquele que jamais amou
Dirá haver no amor qualquer escolha.
Opção não há, toda certeza lhe dou,
Para que este sentimento se encolha.
Oh não! Uma vez tomado, o coração
Mesmo em teu peito, baterá por ela.
Haverá medo, desespero não,
Quando se entregar à coisa tão bela!
Do meu sentir és a dona, donzela;
Também são teus os versos nesta folha.
À ti minhas palavras, pena e vela,
E este meu amor, que dou a ti sem escolha.
E ainda que escolha fosse, não dever,
Por amar-te eu optaria, e com prazer.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Douglas Cordare

Tags