Eu sou tarja preta para você. Teu vício. Tua dependência. Prego em ti a necessidade de sentir-se vivo e certo de que qualquer coisa irá ficar bem.
Eu sou tarja preta para você. Sou o esboço de cura daquilo que anseias demais. O desejo consciente que tens de estar perto para sentir-se vivo.
Teus álcoois rotineiros em bares de quinta nunca irão retirar o efeito que faço no teu corpo.
É que sou tarja preta no teu coração, garoto.
E podes estar rodeados de querências, de certezas (erradas) sobre seus sentimentos. Podes até chegar a pensar que “hoje tem!”, pois é um homem livre.
Mas eu sou tua tarja preta. Hora ou outra tua respiração ficará ofegante, teu coração baterá mais forte e tentará sair pela boca pedindo um beijo, o ar irá faltar.  E nessa hora, meu amor, repito, só esse beijo te trará de volta. Você sabe: eu não sou qualquer chá!
Eu sou a moça TARJA PRETA que você não tira da cabeça e da lista de remédios da vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

CATEGORIA

Das Dores Monteiro

Tags