Às vezes me sinto perdida, como se não soubesse qual caminho seguir. As vezes sinto que estou esquecendo de algo ou que preciso de alguma coisa, mas ainda não sei o que ou onde conseguir.

Eu não procuro por algo, mas quando encontrar, mesmo que por acaso, espero que seja único, que não seja baseado ou idealizado nas séries e livros que eu li. Eu posso até viver no mundo da imaginação muitas vezes, mas também sei estar no mundo real.

 

É legal ter uma história a se contar, mas muitas vezes a história não termina quando o livro acaba. Então é melhor estar ciente de que não existe nada perfeito, nem a pessoa perfeita.

O que existem são pessoas perfeitas para você naquele momento, e é baseado nisso que eu não faço a minha busca. Você não leu errado, buscar por algo é idealizar e por isso é mais fácil de decepcionar.

 

É muito melhor quando tudo vem de repente, quando proporciona aquele frio na barriga, aquela ansiedade boa de não saber qual será o próximo passo.

Não procurar por algo ou por alguém é se abrir para novas possibilidades é deixar que o mundo te surpreenda, muitas vezes não tão positivamente.

 

É preciso ter desapego? Sim! É preciso muitas vezes tapar os ouvidos para o que as pessoas estão te “aconselhando”, afinal você não pediu a opinião de ninguém. E não se sinta mal por isso. A única opinião que vale é a sua e o único caminho certo para você é o que você escolheu. Mesmo que durante o percurso aconteça alguns imprevistos que vão te magoar, vão fazer você derramar lágrimas por dias e dias.

 

O caminho da não procura não é fácil, na verdade ele é muito difícil. Mas o que renova as forças todos os dias são as possibilidades. A possibilidade de viver experiências, de conhecer novas pessoas, lugares, culturas e o que mais for aparecendo durante o trajeto.

O caminho da não procura é cheio de julgamentos, terá dias que você vai querer desistir, vai se sentir fraco, triste e achar não vale a pena. Mas também haverá dias de extrema felicidade para compensar.

Mas você pode desistir a qualquer momento, não é errado. As suas escolhas são suas e se alguém te julgar a única coisa que ele pode fazer é isso. Já você, você é quem pode tomar as rédeas da sua vida e decidir o que irá fazer ou ser. Só você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Tamara Pinho

Tags