Está bom para ti? Não está para mim.

Por mais que tu respondas que sim, que tua vida está ótima e nada puxa teus pensamentos e nem te deixa ansiado, eu sei que é mentira. Lá no fundo eu conheço os teus motivos para não se entregar, aqueles que te fazem ser durão por fora, mas que nunca me enganaram. Mas um dia, com sorte, esse medo sai, a máscara cai e como consequência, tu cairás sobre meus braços.

Isso vem de ambos os lados. Não posso me pintar de corajosa e nem nada parecido, porque esse texto não vai ser entregue em suas mãos e com certeza passará despercebido pelo mundo. Você nunca lerá isso e mesmo que o faça, não saberás interpretar e ler nós dois nessas palavras. O meu propósito é te tocar, mas isso não ocorrerá enquanto eu tiver receio de te encontrar.

Eu quero viver contigo e tu queres ficar comigo. O que falta agora? Sermos capazes de admitir, de falar um para o outro o que transborda do peito e morre na garganta, no nó que se forma no meu estômago quando te vejo e que se esvai junto com a minha coragem quando meus olhos acham os teus. Neste momento consigo sentir teu coração batendo em sintonia com o meu e sei que entre nós há algo parecido com um sinal de alerta, mas ninguém tem coragem de silenciá-lo com um toque, um gesto ou um beijo… Nenhum de nós tem força o suficiente para segurar a barra de arriscar, ninguém tem peito para se doar e pedir abrigo no colo do outro. Contudo, temos medo de amar.

Tudo o que eu mais quero é chegar do teu lado e não sentir pressão. Não quero mais sentir esse arrepio ao te enxergar, a não ser que ele venha acompanhado das tuas mãos em minha nuca ou do teu toque em minha cintura. Não quero mais sentir esse frio dentro de mim ao pensar em ti, a não ser que ele seja aquecido pelo calor do teu beijo a seguir. Quero poder te achar ao alcance do meu tato e simplesmente me entregar, sem medo de errar. Quero que faças o mesmo e saibas que qualquer sentimento é repleto de reciprocidade, que meu coração já enxergou com clareza e nitidez que tu és o melhor para mim.

Deixa o medo, meu bem. Deixemos! Esqueça-se das regras, dos padrões, do passado e vem. Lembre-se dos momentos e deixe eu te abraçar até que fique tudo bem. Seremos melhores juntos e meu medo eu já mandei embora. Estou aqui de coração aberto esperando a nossa hora, por favor, vê se não demora!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Nathaly Bonato

Tags