Eu planejei tua companhia como meu melhor lugar. Deixei escolher quais seriam os lugares perfeitos pra te encontrar. Encontrei as minhas melhores histórias pensando em te contar. Contei os dias para te ver e tive que ver a tua opinião mudar. Mudei os meus planos para não errar. Errado fui eu, que pensei que um sorriso puro não podia julgar.
Prefere procurar alguém que ainda não viveu, um livro que ninguém escreveu, um beijo que só conhece o teu e o cara que te chame de “primeiro amor meu”. Mas príncipe que espera a vida inteira para encontrar alguém, só existe na história da Cinderela, e tu não faz parte dos contos dela.
Na vida real, os objetivos são diferentes e têm mudanças frequentes. Então não confunde os teus sentimentos com teus mais antigos julgamentos. Na vida real, todo mundo erra e tem a licença poética de errar. Procurar alguém que nunca errou, só te deixa mais perto de achar alguém que contigo vai errar.
Se prefere assim, achou em mim o cara que vai aceitar ser desse jeito. Só não manda embora se sabe que na semana que vem vai pedir pra voltar. Porque tem gente que espera um pedido dessas para escapar. E depois que o tempo passa, não adianta dizer que resolveu parar para pensar.
A carta que me deu já amanheceu rasgada. E o sonho de te ter na minha vida ficou perdido logo atrás do lugar onde o meu passado fica esquecido. A pedra que me deu era colar, agora é poesia, porque ela foi parar bem perto de onde tu enxerga o primeiro raio de sol do dia.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

CATEGORIA

Deivid Rafael

Tags