Invalidar o amor dos outros.

Torcer o nariz para cada demonstração de afeto.

Gritar aos sete ventos que você é que sabe verdadeiramente das coisas.

Quem mostra segurança o tempo todo assina o atestado público de que é muito inseguro.

Quem mostra insegurança de vez em quando admite que é humano.

Quem mostra segurança o tempo todo perde a oportunidade de conhecer a magia que mora dentro de um sorriso empático.

Teu ódio gritado, repetido, ruminado e mastigado provoca em mim um único desejo. O de perguntar, do fundo do meu coração, algo que possa te ajudar a pensar em si mesmo:

Quanto tempo você passa fingindo que é feliz?

Assuma suas tristezas. Viva sua dor. Admita que você não pode ser forte sempre.

Isso não te faz um fraco. Faz com que seja, simplesmente, uma pessoa crível. Alguém de verdade. E quando encontramos alguém de verdade, dá vontade de ser amigo, dá vontade de se aproximar e entender quais fantasmas afligem para que esse alguém também nos ajude com os nossos.

Você não é uma máquina. Se tentar ser, em algum momento, dará defeito como todas elas.

Se questione, ao menos por um instante, se toda essa raiva do mundo não é mais de dentro pra fora do que de fora pra dentro.

Eu sei que é difícil. Eu sei que demonstrar segurança a qualquer custo é um processo tão automático que a gente nem se dá conta.

Mas tente se questionar.

Se libertar das amarras de perfeição e do instinto de negação quando o desconhecido chega é um processo de um alívio inacreditável.

Veja beleza no amor dos outros.

Entenda que cada demonstração de afeto é parte de um sentimento muito pessoal.

Grite aos sete ventos que você, definitivamente, sabe muito pouco.

Parar de julgar é uma carta de alforria que a vida te dá.

Isso te ajuda a aprender.

Isso te ajuda a ser melhor.

Acima de tudo, te ajuda a ser quem você sempre foi, mas esqueceu que era.

Talvez só passando por isso a gente seja capaz de se dar conta de quanto tempo fingiu ser feliz só pra não expor a própria essência pro mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Júnior Ghesla

Tags