É como se aos meus olhos a gente vivesse em perfeita sintonia. Ele tinha suas particularidades, estranhas!? Mas eram dele e de mais ninguém. Eram suas características, seu andar, seu modo de ter equilíbrio ao acertar de manhã e ter o direito de errar a noite. Eu queria que fosse tudo igual, até a medida do amor. Eu apontava os dedos como se o alvo fosse sempre as imperfeições. Aquela maneira metódica de não querer ver nada desandar e que nada poderia sair errado. Eu sempre queria sair na frente, queria ganhar vantagens, de ter um amor sobre minha proteção. Sobre o meu olhar embaçado por amores que já me fizeram chorar. Me deixaram sem saber como eu ia ficar. Talvez seja isso, e tudo que eu faço é pra minha única segurança, era como se eu tivesse um controle remoto e o canal sempre seria o que eu terminasse. Foi então que tudo se transformou, e eu não pude impedir. Não pude fazer absolutamente nada quando ele quis a alegria dele. O sorriso vindo da motivação dele. Eu não consegui segurar, quando a vontade de ser ele mesmo falou mais alto. Foi então que tive que desentoar a dança e começar a dançar o ritmo dos meus próprios erros que eu mesmo provoquei. Porque ele procurava e eu não via, justo porque eu prestava somente atenção no medo de perder, sendo que eu perdia todos os dias com os excessos de dizer — Não! Ele só queria ser ele. Queria ter o desejo e o tempo dele. Ser aquele cara babaca que quando vê os amigos esquece da gente. Eu tive que aprender que algumas coisas vão ser assim. Eu tive que aprender duramente que o amor acontece do inesperado. É como esperar o leite ferver e quando se vira as costas ele faz toda aquela sujeira, é como você esperasse uma ligação e o telefone tocasse quando você desistisse de esperar. É preciso saber lidar com inesperado, com distrair da individualidades de quem se ama.
Desse cara que eu corro risco de perder por pressionar entre os dedos como quem quisesse segurar uma água corrente em minhas próprias mãos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Bruno Razzec

Tags