16/10/2017

O Desafio

Desdenho de ti, Destino, das estrelas e da sorte.
Desista de por fim, que é inútil a tentativa,
À felicidade por mim e por ela construída.
Alta é a tua vontade, mas maior é o nosso porte.

Levante então, Destino invejoso, os obstáculos!
Tire-nos o apoio, chute nossos báculos.
Tu podes, sim, separar-nos na geografia
Mas jamais conseguiria, no fim, ser vitorioso.
Que de mil Destinos, o amor é mais ditoso.

Desafio a ti, Destino sem memórias!
Como Romeu, desafio a vós, estrelas!
E a ela dou todas as minhas histórias.
Dure o nosso amor uma vida de dedicatórias,
Ou apenas o tempo que ela quiser lê-las.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Douglas Cordare

Tags