Quatro taças depois e a saudade de você me invadiu por completo, como fogo indomável.
Bastou a sobriedade sair de cena para você voltar, materializado ali, na minha frente.
Foram tantas as vezes que isso aconteceu, tantas as vezes em que você esperou a minha razão sair para bater na minha porta e me lembrar que, no fundo, eu nunca te esqueci.

Em algumas delas, esperei os minutos passarem, deitei a cabeça no travesseiro e rezei para o sono chegar e você ir.
Sabe, eu tenho esse hábito: disfarço para ver se me refaço sem carregar o teu pedaço em mim.
Mas, dessa vez, eu não consegui.

Quanto mais eu fechava os olhos, mais te via ali, perto de mim.
Teu sorriso charmoso parecia debochado, talvez por perceber que nem o tempo e nem a distância apagaram o efeito que você tem sobre mim.
Em mais uma tentativa desesperada, tomei outro gole para ver se você desaparecia, mas você permaneceu ali, com os olhos infiltrados em mim, me vendo nua e tão (ainda) sua.
Senti o teu perfume, revivi o teu cheiro, o gosto doce do teu beijo e o amargo do nosso adeus.

Então, tentei te tocar no intuito de ver se era real, se você estava mesmo ali, mas me deparei com o vazio entre as minhas mãos. O mesmo vazio que você deixou em mim quando escolheu partir.
Senti um misto de pena e raiva de mim mesma por sentir falta de quem não quis ficar. Logo eu, que sempre me achei tão sensata, tão decidida com os finais que apareceram no caminho, tão conformada com a tua saída.

Mas amanhã, antes mesmo da ressaca chegar, vou me despedir mais uma vez de você, como se eu não precisasse fazer isso nunca mais.
Vou cobrir tudo isso aqui dentro com terra, mesmo sabendo que tu é flor que desabrocha em mim, até mesmo quando não é Primavera.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Beatriz Zanzini

Tags