Ontem, no meio da tarde, recebi uma mensagem informando que a Justiça Federal do Distrito Federal – onde vivo – agora permite tratar a homossexualidade como doença. Pensei em milhares de coisas, veio o nó na garganta e só consegui pensar num “puta que pariu, isso não pode ficar assim”.

Essa permissão se dá para que gays e lésbicas possam se tratar de “reversão sexual”, essa é uma prática até então proibida por meio de uma resolução pelo Conselho Federal de Psicologia em 1999, já que desde 1990 a Organização Mundial da Saúde (OMS) deixou de considerar a homossexualidade como doença.

Estamos andando para trás e agindo como se tudo estivesse bem. O típico deixa a vida levar. Querem transformar em seres doentes aqueles que diariamente perdem um dos seus para a violência; querem o direito de chamar de doente aqueles que cada dia de sobrevivência por ser quem é, é contado como vitória. Querem adoecer quem  não tem vergonha de amar, ou melhor, querem adoecer o amor. Resistiremos e estaremos cada vez mais juntos. Não terão o silêncio que querem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thais Oliveira

Tags