Em memória de Rubem Alves

Todas as tardes, após sair do trabalho, passo por uma avenida repleta de árvores, entre elas, um grande ipê carregado de flores amarelas. Hoje sei bem sobre a cor e o tamanho desse monumento natural porque me permiti olhar para ele com o reparo merecido. Sei também sobre o ninho de passarinhos no seu mais alto galho e sobre o sorriso da criança que se encanta com a pequena flor que cai no chão, misturando-se às outras num verdadeiro tapete de cor. Sei da moça que, delicadamente, procura desviar-se dessas pétalas que tomam conta da calçada com pena de esmagá-las. Posso falar sobre quem, sempre tão ocupado em seu celular, passa e não vê, sobre quem olha, sorri e segue seu caminho e sobre quem não se cansa de olhar, mas devo confessar que só me dei conta da grandiosidade do ipê quando, um dia que parecia ser igual a todos os outros, minha pequena irmã diminuiu o passo, tocou docemente meu ombro e disse:
– Olha que coisa mais linda essa árvore!
E então a observei sem pressa e, finalmente, passei a entender o que Rubem Alves pretendia quando disse que “os olhos são a porta pela qual a beleza entra na alma”.Compreendi que o modo de ver das crianças é realmente mais eficaz na percepção do belo e que ele estava completamente lúcido quando escreveu que desejava conservar nos olhos o fascínio e a capacidade de se assombrar diante do banal, características típicas da infância, mas que são essenciais aos adultos que desejam tornar-se sábios. Foi preciso que um ser que, aparentemente, não sabe nada sobre a vida, me despertasse para a beleza que estava bem a minha frente. Assim são as mensagens de Rubem, leves toques no ombro do leitor, despertando sentimentos que já habitam em nós, mas que estavam adormecidos, instigando a inteligência e a percepção do simples como uma dádiva, uma maneira de provocar a vida. Distribuídas em mais de 146 obras sustentadas por uma linguagem simples e poética, são uma combinação de frases colhidas de um coração que acreditava que as palavras só têm sentido quando podem ajudar a ver o mundo melhor.
Adentrando o universo de simplicidade do escritor, passei a ter a certeza de que é que no coração disposto e apaixonado que está a verdadeira graça e quando usadas como alimento para a alma, as boas palavras tocam, instruem e nos ajudam a construir o que queremos ser. Ter a paixão em seu âmago não significa somente ser apaixonado por alguém, mas ter paixão por viver, essa é a poesia que está dentro da gente e é ela quem reconhece o belo. No mundo em que vivemos, o óbvio precisa ser dito porque muitos ainda estão cegos e surdos para o viver e ocupados demais para olhar para dentro de si e para o outro. Muitas vezes é preciso que alguém nos aponte a direção ou que algo aconteça para que enxerguemos o encanto e a magia de estarmos vivos. Tornando-se mestre na arte de perceber as maravilhas ao nosso redor, Rubem deixou um imenso legado que faz do amor ingrediente principal das relações verdadeiras e da alegria um agente transformador.
Como ele mesmo diria, “encantou-se” em 19 de julho de 2014 e, em respeito ao seu desejo, suas cinzas foram colocadas junto à muda de um ipê amarelo, tão citado em seus escritos, permanecendo vivo não somente por meio das muitas sementes lançadas no canteiro de tantas mentes dispostas à evolução , como também entre as raízes de sua árvore preferida. Sua maior e mais valiosa herança é a consciência de que o que realmente importa está em nós, pois ele sempre soube e fez questão de nos lembrar de que “é preciso que a gente escute a própria música,é nessa música que está a imagem da nossa felicidade”
Quanto a mim, desde o dia em que encarei verdadeiramente aquela manifestação da natureza de todas as tardes,fiquei mais atenta não só para o olhar que lanço sobre as coisas, mas agucei também os ouvidos, ouço a minha música e me permito ouvir a do meu semelhante. Prestar atenção no que aparenta ser singelo tornou-se minha magia e desafio diários, uma maneira de manter acesa a chama da poesia que mora em mim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Camila Bertelli

Tags