Parecia tudo mais fácil quando nada existia. Quando tua vida não iluminava a minha. Quando você não decidia, com um simples olhar, deixar-me letárgica para dominar tudo o que era “só meu”. Era tudo incrivelmente fácil quando as desistências não cegavam os meus olhos e os sonhos eram os motivos que mais engrandeciam as belezas ocultas por aqui.

Hoje discordo. Hoje sou meu próprio contrário. O que transpareço é uma versão de testes, posta em execução pelo fato de não querer demonstrar os outros lados que ainda permeiam nosso sentimento inexplicável. Hoje tenho medo do fim. Mesmo sabendo que tal característica já nos foi apresentada há tempos. Tenho sim receio de não ter sequer o seu “pouco”, de não ser o  terceiro, quarto, quinto lugar na sua vida. Hoje não sei ser nada sem você. De certa forma, de uma incoerente forma, você dirige o que eu não sabia. E é como se, sem essa direção, não estivesse disposta a dominar meus próprios caminhos, derrapar nas minhas próprias curvas.

Todos os dias tens levado um pouco do que eu queria que ficasse. Todos os dias me apequena, me entorta, me esquece. Como se nada aqui fosse capaz de te causar falta e, consequentemente, vazio. Porque na verdade, meu caro, quem esvaziava era eu. Quem te enchia enquanto secava sempre foi eu. Não importa quantas considerações sobre o assunto você faça no futuro. “Nós dois” sempre foi “só eu”. Estive solitária nos primeiros beijos, estive sozinha enquanto amava, estive sozinha enquanto dedicava tudo que eu era a você.

E isso, incompreensívelmente, ainda não cansou minhas formas de sentir. Você e seus princípios de “amor” e “bom dia” apenas escritos tem derrotado até o tempo (profeta de todas as curas). Mas quem sabe um dia eu canse. Talvez o coração petrifique. Talvez coração desista e, ao desistir, seja tarde demais quando o seu amor voltar.

Parecia tudo mais fácil quando você não era tudo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Das Dores Monteiro

Tags