Já pensou no tanto de coisa que sua cabeça imagina (e sonha) enquanto você está trabalhando, estudando ou sei lá, fazendo qualquer coisa da vida? – menos correndo atrás do que se quer.  Vez ou outra a gente esquece que felicidade não é ter, é ser, e que para ser você precisa ir atrás. Que nada vai cair do céu em cima do seu colo, sabe? Que a vida por si só é difícil demais para perder tempo sonhando acordada enquanto ela passa adoidada e a gente deixa as oportunidades de lado por medo. É aquilo: o não você já tem, agora, é correr atrás do sim.

A realidade é dura muitas vezes (eu sei, e dói, né?), mas tem coisa que a gente precisa viver e sentir pra crer que não era pra acontecer – e existem sonhos que precisam fazer parte da nossa realidade (sendo realizados ou não) pra deixar de ser apenas um fruto da sua imaginação fértil e, de fato, tornarem-se uma luta (algumas lutas acabam não sendo vencidas, mas só de lutar, já é uma conquista).
Menina, ninguém pode arrancar esse sonho de você. Acredita que é capaz e vai. Sonhar acordada não custa nada, mas viver um sonho é uma realidade que você precisa conhecer. Não espere aí parada!
Movimenta esses braços, pernas e se solta no vento. Bagunça o cabelo, mesmo.  Abre o sorriso que os problemas ficam pequenos quando você se enche de felicidade. Se engrandece de si e vai. Sem vaidade, sem egoísmo. Apenas com a dedicação necessária para fazer acontecer, do jeito que tem que ser.
No caminho, você vai chorar algumas vezes. Vai escutar de algumas pessoas que você não será capaz de continuar. Gente que te abraça batendo. Que sorrir pra você te desejando o mal em pensamento. Que olhar as suas conquistas depositando sobre você frustrações. Fica atenta, menina. Mantenha a vigilância, mas continua caminhando.
Tudo isso é para lhe tirar o foco, o desejo e a força. Não desiste, nem se entregue.  Se tiver de se entregar, se entrega ao acaso dos caminhos imprevisíveis. Muda os planos no meio da história e busca outros sonhos.
Só não para de caminhar. De acreditar que sonhar é o que te move nessa roda gigante de altos e baixos chamada vida. Que mesmo com tantos  baques e tantas perdas, você é uma sobrevivente. E todo sobrevivente é marcado pelas dores, mas também pela força.
E você é forte, menina. Acredite nisso e vá à luta. O caminho é longo, mas você é, sim, capaz de ganhar (e alcançar) o mundo se acreditar!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Edgard Abbehusen, Steph Almeida

Tags

,