Um dia quando eu abri meus olhos, senti o peito arder por não te ter do meu lado. passei um café, fiz compras, dormi de novo, acordei de novo e nada fazia aquela angustia passar. Olhava o celular de 5 em 5 minutos esperando um sinal teu. Relia conversas antigas e chorava sempre que chegava naquelas partes lindas que um dia me encheram de esperança. Eu sofri, escutei a moda de viola mais antiga e doída que tu podes imaginar. Deixei de sair com amigas na esperança do seu número me ligar. Passei noites em claro pensando em quando de fato, irias me amar.

Mas novamente o dia amanheceu e junto dele quem floresceu fui eu. Abri a janela, observei os pássaros e assoviei o mais próximo possível do canto deles e aquilo foi excepcionalmente mágico! Tomei banho, me arrumei e uma mensagem apitou:

‘’Bom dia, amiga. Vamos tomar café juntas?’’

Meus olhos brilharam e lá fui eu. Entre o amargo do café e o doce do bolinho, nossas risadas tomavam conta do ambiente e ali, naquela mesa, naquele tempo, eu estava feliz!

Segui o dia e fiquei surpresa ao lembrar de ti. Já eram quase 14h00 da tarde e provavelmente aquele era o meu recorde. Para comemorar convoquei minhas amigas para uma baladinha básica à noite. Algumas doses de tequila, olhares novos, pessoas novas e cada vez mais, pensamentos novos.

E antes que digas alguma coisa, eu não deixei de te amar por simplesmente ter deixado de viver a mercê dos seus pensamentos. Muito pelo contrário. A cada dia que passa eu te amo mais, mas junto com esse amor a ti, veio o amor a mim e ele pode e é capaz de vencer qualquer coisa. Ainda te admiro e nas poucas vezes que paro para pensar em você, penso intensamente e por um momento breve sinto a mesma ardência no peito que sentia há um tempo. Penso em ti com amor, com desejo, saudade, mas não sou capaz de suportar a dor.

Eu te amo, mas a vida é bela e seria um desperdício ficar trancada em um quarto esperando uma mensagem que nunca iria chegar, um telefonema que tu jamais irias discar ou um amor que não foi capaz de me amar.

Eu te amo, mas cansei de fingir não querer teu colo, cansei de dizer e não receber. Cansei de ser e você não saber.

Sempre vou te amar, mas aprendi com o amor que a vida continua independentemente dele existir ou não. Foi difícil continuar, mas hoje tudo está melhor do que um dia eu pude imaginar. Posso te dizer muitas coisas, portanto ai vai…

Eu te amo, mas posso viver sem você!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Nathaly Bonato

Tags