Eu tenho vivido do passado. Dias e noites lembrando do que fomos. Eu tenho vivido de cruzar com seu perfume no ônibus e de desejar que fosse você ali. Tenho vivido da sua falta, de gostar de você muito mais do que eu deveria.

Eu tenho vivido de fechar os olhos e de lhe encontrar fuçando o meu pescoço, de sentir tuas mãos em meu corpo e sua boca me tirando o ar e o fôlego. Tenho vivido de abrir os olhos e sentir as lágrimas escorrerem, de ainda ouvir o eco da sua voz, agora tão distante.

Tenho vivido de saudades de ti e da vontade de te encontrar. Não espero que entenda quando você parece não sentir o mesmo, mas espero que acredite que tudo o que eu queria era mais de nós e menos dessa falta de você.

Tudo o que eu pedi era demais para ti, ninguém é obrigado a satisfazer o desejo do outro, e é por isso que eu tive que seguir em frente.

Foi difícil dar o último abraço e me despedir de você naquele aeroporto, foi difícil não conseguir enxergar nenhuma outra saída que pudesse lhe trazer de volta, nenhuma alternativa que não a de lhe deixar ir e torcer para que o mesmo destino que nos apresentou possa fazer a gente um dia se reencontrar.

A vontade aqui dentro ainda é de matar as saudades nos teus braços, de ter um tempo melhor para que essa história seja mais sobre nós e menos sobre como eu e você nos desencontramos. Tenho vivido da saudades do que foi bom e de ser grata só por isso ter acontecido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Alves

Tags

, , ,