Olho para um lado, nada. Fecho os olhos, respiro e olho para o outro, nada. Onde tu estás? Onde se escondeu? Será que achaste um coração maior que o meu e simplesmente desistiu de voltar? Onde tu estavas com a cabeça que não veio pelo menos me dar um último abraço? Quem tu pensas que és para sumir assim sem antes se despedir de mim?

Exato, tu és livre e não me pertences, por isso todas essas dúvidas que invadem a minha mente são inúteis e nunca serão respondidas. Por isso eu nunca te encontro e jamais terei o direito de pelo menos perguntar.

Mas caso leia isso algum dia na tua vida, saibas que está difícil conviver com essa distância tão grande entre o teu coração e o meu. Saibas que está doendo esse amor, esse desejo que no fundo do meu peito se escondeu. Saibas que está sendo praticamente impossível aceitar que tudo isso dentro de mim na verdade não existe e que nada passa de uma ilusão que se instala na minha mente, e que no final eu vou acabar em um quarto fechado escrevendo versos sobre um amor que não vivi e ao mesmo tempo sei tão bem.

E é foda saber que nada se compara a ti. Que mesmo estando ciente das circunstâncias o meu peito aparta ao te ver chegando e meu coração canta ao ouvir tua voz. Que mesmo sabendo que tu não me pertences, sinto alegria ao te ter por perto e imagino um universo paralelo em que o teu abraço seja o meu lar. E por mais que a dor de não te ter aqui machuque, a única coisas que a alivia um pouco são as lembranças e as cenas que crio na minha mente todos os dias antes de dormir. No meu inconsciente tu és mais que uma pessoa qualquer que deixou saudades, és um ser iluminado, um anjo ou até mesmo o herói que me pega nos braços e me salva do mal no final daquele livro que li semana passada.

Mas acredito que um dia essa dor amenize e a tua ausência simplesmente seja algo que eu lembre bem raramente, só quando alguma amiga pedir um conselho amoroso. Sei que daqui um tempo, vou pensar em ti apenas com amor, e não com essa angustia que no momento tomou meu corpo por completo. Algum dia vou olhar para trás e pensar em te procurar, em te escrever e até mesmo em chorar de novo por ti, mas antão lembrarei que se você quisesse mesmo estar comigo, então, estaria aqui!

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. Olá vocês merecem esta e muitas outras indicações, parabéns pelo projeto!

    Indiquei o seu blog para a premiação do Versatile. Confira: https://rezenhando.wordpress.com/2017/05/31/rezenhando-recebe-indicacao-ao-premio-versatile-blogger-award/

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Nathaly Bonato

Tags

, ,