Aonde foi parar “nós dois”? aonde estão aqueles sorrisos sinceros, abraços gostosos, aquela cumplicidade transmitida no olhar? Onde foi que tudo isso se perdeu?

Eu bem que tentei te avisar, as coisas já estavam saindo do nosso controle, o medo de encarar tudo e ficarmos juntos foi mais forte do que nós. – Não deveria ser.
Olha eu aqui de novo te escrevendo, lembrando do que se foi, falando sobre nós. Mesmo eu me fazendo de durona sempre perco a pose quando o assunto é você. Sei que tu também deita no travesseiro a noite e ainda lembra da gente, mesmo que tu negues até a morte ter se apaixonado, suas palavras não significam nem 1/3 do que vivemos naqueles poucos meses. As vezes que as recaídas nos levam a procurar um ao outro mostra que algo faz falta nisso tudo. A camiseta que te dei ainda faz parte do teu cenário, e mesmo que tu quiseste joga-la fora no inicio de nossas brigas, jamais houve coragem em ti para se desfazer de algo que tinha carinho meu envolvido.
E sim, eu ainda recebo as notificações mesmo não querendo saber, ainda vejo que você se importa e que tenta, por entrelinhas, deixar suas mensagens de saudade. Podes até ter esse jeito “desinteressado” de dizer que não ta mais nem ai, mas eu conheço teu interior tão bem que sei que tudo isso é só uma armadura que tu usa para mascarar o que sente. Tens receio de se envolver porque pensa que eu poderia te ferir mais do que a vida já feriu. – Sempre foi meu medo também.

Essa saudade dói demais e chega a sufocar quando lembro do teu sorriso que poucas vezes se mostra, mas que quando estava junto a mim era inevitável. Eu sempre soube que tu rendias-te aos meus carinhos mesmo querendo dar uma de desapegado. Eu sabia o quanto estar ali fazia bem pra você, como fazia para mim. E eu quis. Eu quis te ter, estar ao teu lado, quis te abraçar, te beijar e sentir o calor de quando encostávamos. – Dávamos choque.
Você, provavelmente diria que era pelo clima ou então que eu estava louca, só pra me contrariar e tirar minha tentativa de ser “romântica”.
Afinal, você sempre foi mais intenso do que a mim, mesmo tu escondendo isso das pessoas, eu sei o quanto é quente o sague que corre nas tuas veias. Eu podia ver no teu olhar e sentia no teu toque o quanto nos desejávamos.

Mas a gente conseguiu estragar tudo. Nem se quer tentamos mudar o percurso. Nos fechamos um para o outro e nos afastamos várias vezes, mesmo que nunca por completo. E quando pensamos estar livres dessa confusão, dali a pouco, a vida esta nos esbarrando novamente – Ela nunca nos afastou  de vez.
Hoje eu aqui, você ai, dois bobos com medo de se entregar, eu engulo o choro e me afogo nessa saudade que continua a me maltratar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thai Merelin

Tags

, , ,