Fujo de paixões sóbrias. Aquelas que não experimentam insanidades.

Fico bobo em ver a placidez em alguns relacionamentos. Uma paixão feijão-com-arroz, onde um a zero já fica de bom tamanho. Nem frio nem quente, simplesmente estável. Toda paixão nos leva pro céu, mas deveríamos sempre manter um pé no inferno. Sob a bênção de Deus, mas do jeito que o diabo gosta.

Não me simpatizo com paixõezinhas clichês, que não veem sangue na alma. Toda paixão “boa demais pra ser verdade” tem uma nascente obscura. Nenhuma relação está acima do bem e do mal, nenhuma paixão se firma sem alardes, sem incêndios, sem metamorfoses. Toda estabilidade sucumbe em desconfiança.
 Suplico pra nunca experimentar uma paixão sem drama.

Discussão pra terminar em suor. Ciúme pra combater a indiferença. Voz alta pra ninguém se fazer de surdo. São as mais necessárias oscilações. É o termômetro da paixão. É essa instabilidade que não nos permite mantermo-nos inertes enquanto o amor passa bem na nossa frente, lascivo, nos chamando pra vivermos toda sua intensidade, e não apenas parte. Atingir a plenitude do amor é fazer dos altos e baixos o ponto forte da relação. É fazer barulho onde se pede silêncio. E rir. Debochar.

Amar é se entregar muito mais do que exigir. É cuidar mais do que bancar o melhor dos planos de saúde. É sentir saudade só porque ela vai na esquina. É colocar-se em risco e arriscar todas as fichas. É amar demais e querer volta. É roer as unhas e se descabelar. É abraçar o excesso e não soltar nunca mais. Porque quem ama faz pouco de cem por cento.

Quero ser dono de uma paixão bêbada. Quero provar o sabor das loucuras sem receio de camisa-de-força e pré julgamentos. Quero tomar um porre de um amor insano e integral e acordar só no dia seguinte, nocauteado pela ressaca, mas como todo bom bebum, querer mais. Sempre. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Brunno Leal

Tags

, ,