Sabe que eu sinto falta de quando você me escrevia? Sinto falta daquele seu jeito desastrado de errar no começo das frases, e até de quando você rabiscava a palavra “amor” e então colocava o meu nome. O que você não sabe, é que eu ainda te escrevo sempre que a saudade vem me visitar.

Te escrevo quando ouço a nossa música, quando passa o trailer do nosso filme preferido, e até quando pego aquela minha camiseta que você sempre usava antes de dormir. Às vezes, logo na primeira linha, eu te pergunto se está tudo bem, mas assim como você fazia, eu rabisco tudo, e troco por “espero que tudo esteja bem com você”. É só o meu jeito de evitar saber que você está melhor sem mim.

Entretanto, acredito que você não deve ter recebido a minha carta no seu aniversário, ou quando fez um ano que a gente terminou e eu te escrevi para saber se realmente seria o fim. Na verdade, você não deve ter recebido nenhuma carta. Pois tudo aquilo que eu não tive tempo de lhe dizer, hoje eu guardo só para mim.

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. Passei dessa fase mesmo sem querer, porquê era impossível e inútil, a pessoa jamais leria o que tinha de mas bonito a criar por ela!

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Neto Alves

Tags

, , ,