Do que falamos quando falamos de amor? Filósofos, poetas e dramaturgos já fizeram essa pergunta muito antes de mim. A resposta está dentro de cada um de nós. Quando falo de amor, falo de um sorriso em particular, falo de momentos raros e açucarados… falo de alguém… sim, falo dela! Escrevo em mais uma noite de insônia, onde tudo que me resta são escassas lembranças de tempo, que não sei mais se próximo ou distante. Quando falo de amor, falo de você! Falo do som da sua voz que ecoa na memória e faz me lembrar de que não há no mundo melodia mais doce.

É impossível falar de você sem falar de saudade. Em dias como hoje, quando a madrugada berra um silêncio tenebroso na alma da gente, percebo meu espírito sendo tragado pela nostalgia. Aquele bilhetinho singelo que um dia você depositou na minha caixa de correio (junto com uma pequena flor) ainda o guardo com carinho. E é a ele que sempre volto quando a saudade esmaga o peito e não tenho outra que não seja chorar e me entregar a esse abismo de ausência causado pela falta que você faz.

Se tivesse meus olhos, enxergaria o que só eu vejo em você; se tivesse meu coração sentiria o que só eu sinto por você. Como gostaria de me transformar no seu maior desejo, no seu maior sonho. Sonho grande, é verdade, mas quando falo de você — Amor! — sou ousado. Mesmo sabendo que laços impossíveis de serem desfeitos separam nossos lábios, ainda alimento a esperança. Não se culpe, a esperança é um dom que carrego em mim. Nos meus sonhos, pelo menos, ela vive! Todas as noites, meus pensamentos te conquistam de mil maneiras diferentes e te provo meu amor com flores ― rosas, tulipas e lírios! Meus sonhos são brincadeiras cruéis, mas sem eles não suportaria a realidade.

Quando falo de amor, também estou falando de coisas que eram nossas, como a admiração e o respeito que nutríamos, e ainda nutrimos, um pelo outro. Você é meu exemplo, minha maior fonte de inspiração. Há duas forças centrais que fazem com que me levante todos os dias e siga em frente: a primeira e insuperável é a força divina, o amor de Deus, a segunda é seu amor! Pode parecer confuso, mas na minha pele você entenderia. Aliás, o poder que você tem de se colocar no lugar do outro é um orgulho pra mim ― sempre te admirei por isso.

Nossas bocas nunca se tocaram; não sei o gosto que você tem. Nem mesmo imagino a textura de sua pele. No entanto, você não faz ideia da força que teve o único abraço que me dera num dia longe. Você se lembra? Lembro-me como se fosse hoje! Ainda te vejo, caminhando em minha direção, os cabelos negros levemente balançados por uma brisa noturna, o sorriso tímido se aproximando, se aproximando. Tão pequenina, tão frágil… Seus braços se enroscando pelo meu tronco, a cabeça encaixada perfeitamente no meu peito, minhas mãos desajeitadas escorrendo em suas costas… Você, surpresa, dizendo: “Você veio!!!”.Tudo isso não durou um minuto, mas pra mim foi a eternidade! Depois daquele abraço soube que estaria atrelado ao seu calor pela todo o sempre.

Quando falo de amor, há liberdade, há compreensão, há compaixão. Mesmo que esteja em outros abraços, amando outro que não a mim, é a sua felicidade que me dá forças para seguir em frente e cultivar por você o mais nobre dos sentimentos. Só não tolero a sua tristeza. Se um dia cair em prantos, serei o primeiro a te levantar, a te estender a mão ― como amigo, amante, não importa, serei seu alicerce. Posso até sofrer por te amar, mas jamais sofro por amor. Há dias, pois não sou de aço,  que sofro por não conjugar com você o verbo amar, mas jamais, nunca, sofro pelo seu amor. Amor é isso: é descobrir que o desejo te ver feliz, distribuindo esse sorriso lindo, é maior que a dor de não ter você comigo. Eu te amo! É disso que estou falando quando falo de amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Flávio Sousa

Tags

, , ,