Mamãe sempre me disse: ‘Filho, conselho se fosse bom a gente não dava, vendia’ . Mas eu não pegava o casaco quando ela mandava, então mesmo assim vou dar esse conselho:
NÃO NAMORE UM ESCRITOR. Assim, em caixa alta mesmo, pra chamar sua atenção. Eu sei, vivemos numa democracia e cada um faz o que der na telha, mas por falta de aviso não foi.
Escritores como eu se encantam pelas coisas mais simplórias. São crônicas, textos, poesias, poemas e sonetos. Caso não queira ser protagonista de um, siga o meu conselho.
Tudo está em constante observação, desde a forma como prende seu cabelo, até o sorriso despretensioso, do olhar cheio de ternura e da forma como faz as coisas com zelo.
Namorar com um escritor é ter em sua aliança gravado ‘musa inspiradora’ e ter a certeza que a cada dia, coisas novas serão escritas a seu respeito. Não simplesmente para agradar, mas por acontecer naturalmente e pelo nosso prazer de ver o sorriso que se desenha nos seus lábios quando percebe que é você dentro de cada linha.
Não namore um escritor. Case-se com um! Junte seus medos às incertezas dele, dividam a casa, a cama e a vida. Tenham um quintal e reguem as flores com amor e poesia.

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Diego Henrique

Tags

, , , , , ,