Um amigo me disse: -Vai, se joga e aproveita! – me lembro que sorri, mas acabei lhe confessando com meu olhar aflito, meu medo. Sim, um medo enorme de que tudo fuja dos trilhos. Apesar de amar sentir o vento sobre o meu rosto, tenho uma aflição no peito chamada medo.
 Ele me sorriu e parecia estranho, mas com a maior sinceridade no olhar me disse: -Que seja leve e boa sorte!
 Eu sentei na beira da calçada após essa conversa e tinha uma lua linda no céu, foi então que eu percebi, o medo se esmorecia toda vez que eu olhava para ela. No meio dessa história toda, descobri que esse amor era meu céu e adivinha quem era minha lua?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Benetório

Tags

, , ,