Sempre que me perguntam de ti eu me perco. É difícil falar sobre você sem falar sobre a gente. No meu peito você e eu nos confundimos. É a alquimia perfeita que transforma tudo em “nós”. Os olhares se completam, as mentes se conectam, o abraço fortalece e nossa alma sorri. Eu jamais seria o que sou se não fosse abastecido pelo querer que seu amor alimenta em mim. Eu nunca alçaria os vôos que alcancei sem o impulso que recebo a cada “Bom dia” seu. Em tempo algum eu poderia vencer as batalhas que lutei se você não fosse o meu escudo. Eu não poderia ter ido onde fui se não tivesse você como lar para voltar a cada fim de tarde.

Sempre que me perguntam sobre você eu perco as palavras. Como posso dizer como anda, não alguém, mas a uma parte de mim? Eu não sou capaz de explicar toda a pluralidade que o você/eu/nós representa. Já me peguei pensando em que rotas eu teria trilhado e onde eu estaria hoje se meu caminho não tivesse cruzado com o seu naquela manhã de outono. Dói pensar que eu podia não ter ido àquele café se não tivesse acordado atrasado. Bendito despertador quebrado. Tudo ficou mais fácil depois disso, mas a vida é cíclica e sei que nada é eterno e vejo que as coisas vêm mudando de uns tempos para cá.

Nossa rotina, nosso dia, nossa noite não são mais como eram antes. Nossos caminhos se cruzaram, mas a estrada tem sido penosa e difícil. O caminhar em busca dos sonhos, dos objetivos, do que precisamos além do amor, nos tornam reais dentro desse sentimento mágico que tomou conta da gente. Mas, eu não quero me perder de ti. Não quero me perder do sonho que sonhei pra nós dois, que incluem os planos e metas da sobrevivência. Você faz parte de cada pedacinho desse alicerce que tenho construído.

Então, sempre que me perguntam se estou feliz, eu lembro que tenho você. E a reposta sempre é sim. Claro. Não poderia ser diferente já que saber que você faz parte disso tudo se torna o combustível indispensável para que eu continue lutando. Não, nada é eterno. Eu só quero que saiba que dentro dessa eternidade que vivemos, sou capaz de lutar ao seu lado para que juntos enfrentarmos a ventania da rotina. Do trabalho. Das complicações de uma fase ruim.

E sempre que me perguntarem se é ao seu lado que quero ficar, vou olhar pra o início da nossa história e perceber que vale a pena tentar mais um dia. Ficar mais um pouco. Ir em frente. Enquanto juntos forças quisermos aplicar nesse sentimento de reciprocidade, minha resposta sempre será ‘sim’. Um ‘sim’ cheio de coragem. Um ‘sim’ repleto de amor. Um ‘sim’ cheio de vontade de te abraçar e continuar o caminho.

Anúncios

Participe da conversa! 2 comentários

  1. Maravilhoso!!!!!

    Curtir

    Responder
  2. Woool, que texto Braseeel!
    Amei. ❤

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Edgard Abbehusen, Monika Jordão

Tags

, , , , , , , ,