Ei, tudo bem?

Eu percebi você andando por aí, sem direção, e posso apostar que é o seu coração que anda meio sem rumo, não é mesmo? Esse medo de dizer o que sente, eu já conheço há tanto tempo… Esse olhar desconfiado, esses passos apertados, com receio de tropeçar entre as desilusões, também são meus. É assim que eu tenho caminhado pela vida, e eu sei que não é fácil caminhar sozinho quando você queria ter alguém ao lado para te dizer o caminho, ou simplesmente para se perder junto com você.

Mas já que nos encontramos aqui, o que acha de andarmos juntos por aí? Ou de sentarmos ali por alguns minutos? Quem sabe, assim, a gente conversa sobre o que tem nos feito perder a direção; você me conta sobre os caminhos que passou, e eu te falo sobre as pessoas que cruzei pelo caminho, e que me fizeram me perder ainda mais. Pode ser?

Não precisa ter medo. O medo já nos acompanha desde que perdemos a direção, desde que sentir saudades já não faz mais sentido, desde que o nosso coração já não sabe mais o que é sentir. Se quiser seguir o seu rumo, eu também vou entender. Mas se escolher ficar, deixa então que eu começo, e como eu não quero mais que você se perca, vou começar com uma pergunta: “Deixa eu cuidar de você?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Neto Alves

Tags