-Amiga?

-Oi, tô aqui.

-Vamo no banheiro comigo?

-Vamos.

-Você viu ela? Tá sentada do outro lado. É a ex dele.

-Amiga do céu, que mulher feia. (Muito risos)

-Pra você vê, depois eu falo que ele tá feito comigo e ainda acha ruim (Outra dose risos)

-Mas amiga, ela feia de doer. Nossa amiga, você elevou o nível dele. (Mais risos)

E incontrolavelmente começam a rir. Elas estão rindo sem controle, dão risada até caírem no chão do banheiro.

-Amigaaaaaa, parece que a gente tá tonta.

– “Tamo”? Não sô, vamos levanta, a gente é chique.

-Verdade. Mas amiga, ela é horrível mesmo (Mais risos)

-Ela é uma jararaca amiga. E eu que mereço ele. (Mais um porção de risos incontroláveis)

E levantam cambaleando as pernas, uma segurando na outra. Aprumaram o corpo e saíram do banheiro como quem desfila em uma passarela. Já eram amigas há alguns anos e em apenas um olhar, já se comunicavam, montavam todo roteiro. Elas sabiam que podiam ter mil mulheres no ambiente, mas eram auto suficientes, porque estavam juntas. Estavam ali, não somente para irem ao banheiro, mas para quando uma se sentir mal, a outra segurar as pontas. Estavam ali, para o êxtase da noite. Em algum momento dançariam juntas e beberiam juntas. Cada uma com seus boys? Sim, mas comentariam sobre eles juntas. E se algum deles pisar na bola, a outra está ali, pronta para defender a amiga e fazer o barraco que for preciso. E se a recalcada passar fazendo graça? A outra está lá, pronta pra dizer; “Minha amiga é boba, mas eu não” e em questão de segundos, destilar todo veneno possível. Por que sim, apesar de seres extremamente volúveis, as mulheres conseguem ser amigas.

Mas eu não tô falando daquela amizade clichê. Não, eu tô falando daquela vaca, aquela bruaca, a bandidona, que tem mil e um defeitos, mas segura sempre na tua mão. Pois é, na boca de um monte de gente ela não presta, mas você já ligou foda-se pra isso, porque quando precisou ela tava lá. Geral diz por ai, é louca, mas você ligou o foda-se pra isso também, porque você vê na loucura dela, o que ninguém vê. Consegue ter a sensibilidade de entender, que mesmo louca, ela sabe esse lance de amar você. Ela sabe sobre aquele dia que você fuzila todos com o olhar, mas não deixa de amar. Ela sabe, porque no fundo, ela cumpre seu papel e saber ser, amiga!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Benetório

Tags

, , , , ,