Eu sei que esse é um grande clichê. “O problema não é você, sou eu.”. Sinto muito repeti-lo, mas espero de coração que possa entender.

O problema realmente sou eu. Talvez você queira culpar o timing ou a nossa falta de sintonia, pode jogar a responsabilidade no destino também, praguejar e amaldiçoar os contratempos. O negócio é que existe um problema, algo que eu ainda não consigo definir a você, mas ele não está em você ou no meu relacionamento anterior, menos ainda no que está por vir, te digo com toda convicção que o problema sou eu.

Eu podia sentar ao seu lado e me definhar em histórias mal resolvidas, podia te mostrar meus defeitos e tentar acabar com essa imagem ilusória que você criou de mim… Você merece a verdade, mas deve saber que às vezes ela dói.

Podemos relembrar nossos passos e do quanto foi bom o nosso primeiro encontro, nossas conversas, pode me mostrar que temos uma química ótima, que pegamos fogo até mesmo por mensagens, que tudo foi indo muito bem e fluiu naturalmente. Sei que adoramos conhecer os amigos e família um do outro, quase não brigamos, temos gostos parecidos, algumas ideias completamente opostas e que já tinha gente falando que nascemos um pro outro.

A culpa é minha, eu não soube te frear, olhava para o brilho nos seus olhos e me doía se quer imaginar te magoar, era difícil achar o momento certo para te dizer que não estava indo tudo tão bem assim, que do lado oposto o sentimento e as expectativas não eram pelo mesmo.

Eu nunca quis fazer planos ou me comprometer demais, a companhia era boa e os passeios divertidos… Como negar uma aventura ou outra a mim mesma e a você? Mas quando eu chegava em casa e ficava sozinha me vinha certo alivio também, todo aquele espaço entre um momento e outro não era jogo, era apenas eu seguindo com a minha vida muito bem sem você. Desculpa não encontrar palavras melhores para te explicar, mas a verdade é que era legal e só.

Sim, você é um homem admirável e eu não tenho dúvidas de que existem muitas que queriam estar aqui no meu lugar, você realmente devia conhecê-las.

Eu estou em um momento diferente, meu único compromisso é com minha carreira e estudos, tudo o mais que eu tenho são coisas leves e passageiras, deixo que o tempo e o vento as levem de mim sem me prender ou correr atrás, acho que esta seria a definição: estou curtindo coisas simples e despretensiosas. Não é jogo de desapego, é apenas a leveza de uma vida onde não se espera muito do outro e só se dá o que se tem. Hoje eu não posso te oferecer nenhum porto seguro, ando me apaixonando facilmente por qualquer um que me tire o riso, mas ainda prefiro ir sozinha para cama. É como eu te disse, o problema não é você, sou eu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Alves

Tags

, , , , ,