– Abri mais uma latinha daquela que eu gosto. Coloquei aquela playlist que eu amo e sabe o que eu descobri? Você estragou várias músicas que eu gostava. Pois é, tem algumas que eu não posso ouvir mais, porque você parece estar presente. Sabe o que eu queria? Que tudo mudasse. Eu queria que as coisas fossem diferente.  Na verdade, eu queria pedir que me desse um fora. É, me dê um pé na bunda. Me deixa triste com tua indiferença, dilacera todo meu amor com tua crueldade, mas não me deixa nesse lance de não saber se sim ou se não. Não me consome aos poucos com essa coisa de saber se existe mesmo algo ou não, se ainda podemos ou não.

Eu não tenho paciência, eu não tenho tempo e eu não tenho vontade pra isso. Eu sempre soube o que eu quero e sempre caminhei de cabeça erguida, sabendo a trilha, o rumo e o destino. Por onde eu passava, como um furacão sempre deixei minha marca, meu rastro, até você chegar como uma chuva mansa e querer me parar. Até então isso tem funcionado, porque eu adormeci nessa história, mas quando eu levantar, toma cuidado! Doce e decidida, sempre entendi que aos amores correspondidos vale o meu cuidado, já aos mal resolvidos, sempre atropelei. Eu não faço questão alguma de fingir simpatia, eu não sou obrigada, mas se você vem com a doçura de uma chuva mansa e o coração aquecido pronto para qualquer inverno, eu tenho chocolate quente e uma lareira ali na frente. Vamos, eu tô de cabeça feita e minha música preferida está tocando. As cartas estão na mesa e agora eu tô pagando pra ver!

-Eu estou aqui com minha cerveja no bar e mais uma vez surpreso com a sua coragem. Sei que não exige nada além do que merece e soube muito bem me colocar a par da minha própria covardia…

Estou aqui com o gosto da cevada na boca e sentindo falta de você ao meu lado dizendo que não gosta dessa bebida, mas que o sabor combina muito bem com meu hálito quando o experimenta direto da fonte. Mais uma vez estou paralisado, foi assim desde que te conheci. Um dia vi uma mulher determinada, que sabe o que quer e facilmente me apaixonei. Mas nunca entendi como parecia tão frágil nos meus braços e sucumbia aos meus cuidados com tamanha doçura, para se transformar novamente em um furacão ao levantar da cama e conseguir bagunçar facilmente minha vida ao fazê-la se encaixar tão bem na tua.  É difícil acompanhar seu passo, mas é impossível não correr atrás do seu riso. Sinto muito se estraguei algumas músicas, espero que se console em saber que te encontro em todas as trilhas sonoras que escuto no meu carro enquanto vou ao trabalho e, antes ainda, em cada vez que sinto seu perfume ao vagar pela rua ou em cada batom vermelho me lembrando teus lábios.

Seria uma grande covardia lhe deixar ir, todo esse espaço entre nós também tem me deixado louco, mas como não enlouquecer perto de você? Você é um desafio e tanto na minha vida, às vezes sinto não estar preparado, mas é só cruzar com teus olhos que me desarmo, parece um imã e eu corro para teu laço, então como resolver? Tenho sido covarde com meus sentimentos, tenho lutado contra cada impulso de ir até você…

O problema de furacões são a catástrofe que causam quando passam, não deixam pedra sobre pedra, mas, confesso, estou desarmado e pronto para vê-lo agir em mim porque, o que quer que sobre, será mais que suficiente se você estiver aqui. Então eu estou pronto para recomeçar do seu lado. Prepare a lareira e o chocolate quente, guarde o guarda-chuva porque algo me diz que essa chuva vai parar, e aposte alto meu bem, quero ganhar essa partida com você!

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. Sabe quando você​ que enviar o texto para uma pessoa mas o orgulho não deixa? Pois então?! Kkkkk

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Alves, Thamires Benetório

Tags

, , , , , ,