Sem aviso prévio você decidiu partir. Sem consultar-me antes, teu coração tomou a decisão de abandonar o meu e consequentemente o mesmo se encontra em pedaços, sem saber para onde ir, o que fazer e muito menos por que continuar batendo. É que sem dar a menor explicação tu sumiste da minha vida e até hoje te procuro, mesmo sabendo dos abismos que se encontram entre nós, mesmo sabendo que nada que eu faça nessa vida te trará de volta, pois tudo que eu podia ter feito, fiz, mas infelizmente o máximo de mim não foi o suficiente pra te fazer ficar e agora não me resta nada a não ser aceitar a vida sem aquela minha parte boa que vive em ti.

Todos os dias ainda lembro-me da nossa antiga vida juntos. Costumo passar de carro em frente ao parque onde costumávamos ir e qualquer pessoa que me ver nesse exato momento se preocupa, pois as lágrimas são involuntárias e surgem em meu rosto levando consigo todas as lembranças, tirando-as da minha mente e direcionando-as até meu coração, me impedindo de te esquecer nem que seja por um segundo, ou pelo menos de chegar perto disso.

E os teus olhos? Ah, que saudade daquela imensidão azul da cor do mar que chegava e roubava a minha paz. Nenhuma escuridão nunca foi páreo para o brilho do teu olhar e a minha razão se desmoronava cada vez que os direcionava até mim. Meu juízo desaparecia a cada toque seu e sua fala perto do meu ouvido fazia todos os meus sentidos se unirem em torno de um só objetivo, te amar e fazer isso da melhor forma possível, para que eu nunca precisasse estar aqui escrevendo o quanto sinto tua falta, o quão mal tua ausência me faz e principalmente para que eu nunca estivesse implorando mais um abraço teu. O abraço que sempre me protegeu nos momentos difíceis, que me aquecia no inverno e fazia papel de meu lar quando tudo parecia perdido ou fora do lugar. O abraço no qual eu me acostumei a morar e que hoje sonho todas as noites como um objetivo distante e a dor que sinto ao dizer isso só não é maior que a saudade que me invade, que corrói e se estabiliza em meu peito como gelo sem teu calor para aquecer ou até mesmo um beijo para fazer ferver.

Lembra das noites de insônia, quando você batia na porta da minha casa de forma inesperada com uma garrafa de vinho dizendo que se fosse para ficar acordada, seria com estilo e ao seu lado? Ou de quando eu chorava vendo algum filme romântico e sem pedir você me deitava em seu colo e mexia no meu cabelo até a emoção do momento passar? Ou melhor, de quando o teu abraço me servia de travesseiro e eu dormia ouvindo sua voz grave dizendo repetidas vezes o quanto me amava, e no outro dia eu relatava-te o sonho que tive de nós dois e tu apenas dizia que nossa vida seria muito mais que um simples sonho e que supririas todas as minhas expectativas?

Hoje te confesso, realmente supriu-as, pois ao lembrar da nossa história percebo que nunca imaginei um fim para nós dois e admito que isso sempre foi uma infantilidade a parte, mas você também sempre soube do meu lado infantil e muitas vezes jurou ama-lo. E talvez o erro nem tenha sido meu. Foi algo mútuo, vindo dos dois lados e simplesmente desgastou e a melhor opção foi terminar.

Acabamos, tu acabaste, eu acabei e hoje abasteço meu coração de memórias para que eu nunca seja capaz de esquecer do amor que vivemos, da paixão que tivemos e dos momentos que para mim sempre serão o meu melhor passatempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Nathaly Bonato

Tags

, , , ,