O outro não tem a obrigação de nos querer. E está tudo bem. Não somos obrigados a gostar de outra pessoa e devemos dar esse mesmo direito a quem cruzar nosso caminho. E você não precisa insistir incansavelmente para ter os sentimentos de alguém. Por favor, não faça isso. Buscar uma conquista, é algo saudável. Mostrar o seu melhor e o que você quer oferecer para a outra pessoa, é válido. Mas a partir do momento em que você passa a se diminuir, maltratar seu interior, ter pensamentos negativos ao seu respeito e se desesperar para ter o amor de quem você gosta, já não é mais válido, tampouco saudável. 

 

 

Você não precisa disso e precisa saber, sempre, que gostar de alguém não é sinônimo de ferir-se em busca de uma reciprocidade. Aprenda que as coisas acontecem. Às vezes precisam de uma ajuda nossa, claro. Mas outras vezes não podemos fazer nada. E está tudo bem, de novo. Amores não recíprocos são extremamente dolorosos. Querer alguém que não nos quer é de entristecer qualquer coração, sabemos bem. Mas se você entende que ninguém tem essa obrigação, você aprende a lidar e passa a ter convicção de qual é o seu limite, entende até onde deve se permitir viver certa situação.  

 

Então, por favor, entenda. Entenda que não é porque a outra pessoa não teve interesse em você e no que você traz para doar, que você não é interessante. Não pense que porque aquele alguém te dispensou, que você não tem seus valores e seu encantos. O problema não está em você. Nem nele (a). Talvez seja coisa de química, física, energias, universo, destino, vida… nem sempre haverá explicação confortante. Só não esquece do quanto você merece o melhor e saiba, sempre, se retirar de onde sua presença não é bem quista, querida e valorizada.  

 

Pare de bater em portas que não querem, mesmo, serem abertas. Fique em paz. Amores não recíprocos doem, mas você nunca saberá a delícia do recíproco se continuar insistindo no que só te faz mal. Queira-te bem e saberá o prazer de ter alguém que, também, quer-te bem. Quer-te perto. Quer você! Fique onde pedem para você ficar. Simples assim. 

Anúncios

Participe da conversa! 1 comentário

  1. Obrigada pelo texto. Gostei tanto que gostaria de tê-lo escrito.

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Ana Luiza Santana

Tags

,