Eu não preciso de você se o seu afago for daqueles de quem só espera algo em troca, se tuas palavras forem vazias e o “eu te amo”  que sair de tua boca soar como o refrão de uma música que toca repetitivamente nas rádios. Aquelas das paradas de sucesso, que falam muito sem dizer nada, que tratam de sentimentos como se fossem coisas banais.

Eu não preciso de você se o que você quer é apenas uma noite, sem nem ao menos reservar um cantinho para a história que pode surgir. Não preciso de você se não está preparado para se surpreender com a vida, se não há sonhos pra gente compartilhar, se é difícil gastar o seu tempo comigo. Não preciso de você se a sua atenção tiver prazo de validade e se não houver espaço para conversa quando for necessário resolver uma questão importante ou algum problema que possa surgir. Se não sentir vontade de me ligar pra contar aquela boa nova que te aconteceu.

Eu não preciso de você se o seu plano é sumir sem motivo justificável, e principalmente, se houver falta de amor.

Se for pra fazer acontecer, se for pra sermos dois, se for pra ficar louca de saudade e depois ter todo o tempo do mundo pra te abraçar, sentar para bater um papo a toa sobre qualquer assunto. Tomar umas cervejas naquele boteco em que nos conhecemos e rir até a barriga doer, eu continuo não precisando de você, pois sei que posso encontrar a paz e a alegria de viver em cada momento sozinha. Já me sinto completa e não preciso de ninguém que me ajude a preencher espaços, lacunas, ou que me aponte a direção certa a seguir.  Essa responsabilidade é minha e você tem as suas. Não precisamos que alguém nos diga o que fazer.

Eu, realmente, não preciso de você, mas quero. Eu quero tentar. Quero alguém pra dividir o que tenho, alguém pra somar. Quero o que agrega.

Escolhi começar a trilhar um caminho novo e dessa vez eu quero alguém pra me dar a mão. Escolhi você e meu único pedido é que seja presente de corpo e alma, que esteja verdadeiramente ali quando estiver comigo. Desejo um amor de carne, osso e verdade. Sem fantasias, nem contratos, um amor que não seja uma prisão de promessas que não sabemos se poderemos cumprir.

Uma vez me disseram que amar não é precisar, mas querer estar com ele. Uma questão de escolha. Uma questão de amar a si mesmo antes da outra pessoa. Estar inteiro para amar outro ser, também inteiro, numa relação em que ninguém precisa de ninguém, mas escolheu estar ali.

Desde que me dei conta de que era isso que, realmente, fazia sentido pra mim, deixei de insistir em relações em que a necessidade de estar acompanhada e o medo de ficar sozinha falavam mais alto, situações em que eu me esquecia do porquê estava ali e, simplesmente, permanecia. Passei a me concentrar no meu querer e, respeitando a vontade do outro, vi que tudo ficou mais leve.

A vontade é poderosa e, quando desejamos algo de todo coração, trabalhamos com uma força que vai além de convenções sociais tão mesquinhas e vemos o outro como um par e não como um rosto que fica bem no retrato, mera ilustração.

Eu  não preciso de você e pretendo continuar não precisando, faço questão que permaneça em minha vida por livre e espontânea vontade de nós dois.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Camila Bertelli

Tags