Somos ensinadas desde cedo, por diversas vias, a procurar e encontrar o príncipe encantado. A Disney, por exemplo, nos passou bem as características dele. E nos mostrou melhor ainda como teríamos que ser para que esse tal príncipe chegasse e fizesse questão de permanecer. Afinal, nos ensinaram também que a missão de fazê-lo ficar, é nossa. E para isso teríamos que ser verdadeiras princesas.

Mas aí a gente cresce e vai aprendendo o que, de fato, é um príncipe. Sabe aquela coisa toda dos filmes românticos de hollywood, que nós derramamos lágrimas e mais lágrimas assistindo? Pois é… Aquilo não existe do lado de cá. Não daquela forma. Nosso príncipe não aparece em cavalo branco e não nos mostra, tampouco vive, somente o lado bom das coisas.

O cara dos nossos sonhos traz mais realidade do que utopia para nossa vida. Ele chega e destrói toda aquela ideia que nos fizeram acreditar e, o melhor de tudo, nos faz entender que viver isso, o que é real, é muito mais emocionante e delicioso, do que qualquer fantasia. Encontrar o príncipe é encontrar um parceiro, cúmplice e amigo. É saber que encontrou alguém que sim, possui bilhões de defeitos, mas que sem eles ele não seria tão ele. É ter um treinamento diário de respeito às diferenças, tolerância e paciência.

Captura de Tela 2016-03-18 às 23.14.38

É entender a importância do amor e do que ele é capaz de fazer com e por duas pessoas que decidem vivê-lo da melhor e mais intensa forma. É encontrar um apoio para os dias mais difíceis e um lar para a calmaria que nossa alma tanto busca e nosso coração clama. É ser inteira, mas ter vontade de transbordar com alguém, sim. É não abrir mão do romantismo e das coisas bobas que fazemos e sentimos quando nos apaixonamos por alguém. Encontrar um príncipe é superar qualquer fantasia e histórias de filmes e desenhos românticos. É sentir, na pele e no coração, o que é viver. O que é a constante lição de dividir a vida com outra pessoa. É amadurecer e evoluir como pessoa.

E aprendemos, também, que ser princesa vai muito além de meras características físicas e comportamentais. Ser princesa é ser inteira e convicta de que merece o melhor. É saber da dureza da vida e, ainda assim, não se amolecer diante dela. É saber das dificuldades que vem com qualquer relação, mas ainda assim não abrir mão de se envolver com alguém. É não aceitar migalhas de sentimentos por saber que o que lhe pertence não tem preço, mas tem valores inestimáveis. É saber se retirar quando sua presença não é desejada. Tem que ser uma puta de uma princesa para poder reconhecer um verdadeiro príncipe. E tem que ser um príncipe muito corajoso para permanecer nesse reino intenso.

ana-luiza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Ana Luiza Santana

Tags

, , , , , , , , , , , ,