Nós não nos vemos todos os dias e às vezes, também, passamos algum tempo (quatro dias no máximo) sem contato algum. Mas o nosso coração, de uma forma incrível e inexplicável, mantém-se juntos. Aconchegados. Ligados de alguma forma. E quando conversamos, mesmo após um período sem isso, tudo continua na mais perfeita ordem. Tudo permanece como sempre foi, recheado de amor, cumplicidade e amizade.

Ela é minha segurança e o meu apoio. Seja para me apoiar nas maiores loucuras, seja para pegar pelo braço, puxar minha orelha e me alertar que aquilo não é melhor, mas que se, mesmo assim, eu quiser ir, tudo bem. Ela estará comigo. Porque é isso que nós somos, companheiras. E foi isso que nossa amizade nos mostrou e nos mostra a cada dia, o quanto precisamos uma da outra e o quanto essa presença nos fortalece e nos encoraja de um jeito absurdo.

Comunicamo-nos por um olhar e nos entendemos com um abraço. Suas dores são minhas e suas alegrias também. Às vezes tenho a sensação que meu coração anda batendo fora do peito, por tanto amor que tenho por ela. Não fomos criadas na mesma casa tampouco na mesma família, mas aprendemos inúmeras coisas juntas, quebramos a cara, criamos maturidade e fomos educadas e fortificadas para muitas situações nessa vida.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Ela é a primeira pessoa que eu penso em correr para contar quando algo de muito bom acontece em minha vida, mas também é a primeira que eu recorro quando a dor invade o meu peito e as lágrimas lavam minha alma. Sei que posso ligar às 3 da manhã precisando de ajuda que, mesmo reclamando, ela irá me atender. Não lembro muito bem do momento exato em que nos aproximamos ou trocamos as primeiras palavras. Não lembro se eu já sabia, de imediato, que nossas almas se reconheceriam. Mas a cada momento eu sou grata por ter uma amiga tão amiga como ela.

Sei que o destino costuma brincar com nossas vidas e que nessa brincadeira, podemos, um dia, nos separar fisicamente. Sei que a cada dia estamos construindo nosso futuro. Mas ela, a minha melhor amiga, nunca deixará de estar comigo. Seja na presença, nas lembranças e no coração (ou em todos de uma vez só). Ela será a “tia” dos meus filhos. Estará em todas as fotos dos melhores momentos de minha vida e eu terei felicidade em olhar e pensar que, sem dúvida alguma, minha melhor amiga foi um presente de Deus em minha vida. Pois um amor tão genuíno e puro dessa forma, não poderia ter chegado aqui de outra forma.

img_6866

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Ana Luiza Santana