Todo fim de ano é igual: passamos o Natal com a família e o Ano Novo acreditando em um recomeço.

A tradição nos chama para olharmos dentro e ao redor de nós, quem esteve e sempre estará ali? Quem eu sou e quem eu quero ser?

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Nesse momento, ajustamos os nossos passos e o ritmo em direção para o que realmente importa, olhamos para o próximo na rua com um pouco mais de carinho, respeito e empatia, estendemos para o outro um gesto mais solidário, o amor parece tomar conta e chamamos isso de espírito natalino. Seja você um cristão ou não, parece que a onda lhe atinge sem que perceba e os exemplos de grandes gestos pipocam nos jornais e na internet, logo depois começam as promessas de um novo ano, um ano que seja melhor. Respiramos fundo e fazemos a contagem:

10…

Nesse momento, o guarda roupa em casa está organizado como um presságio de que nossa vida agora também está no lugar.

9…

Aqui, nós olhamos em volta com a garrafa de champanhe na mão, estamos com a nossa melhor roupa e somos capazes de sorrir mesmo com tantos problemas a serem resolvidos.

8…

Apostamos as fichas em um novo amor que surgiu ou em um novo projeto que queremos iniciar.

7…

Deixamos para trás algumas pessoas que foram de alguma forma um pouco responsáveis pelos revezes que apareceram.

6…

Perdoamos os erros de quem um dia nos fez mal, mesmo que sem querer, alguém que o coração quer perto, mas o orgulho deixou longe.

5..

Aqui lembramos de começar a dieta na segunda, de guardar dinheiro para uma viagem que sempre quisemos fazer, mas nunca conseguimos e prometemos que hoje demos o último trago ou o último gole.

4…

Então, temos certeza que seremos uma pessoa melhor, afinal, essa pessoa não é muito diferente dá que se instalou em você no espírito natalino.

3…

Acreditamos que estamos a um passo de ter a vida que sempre sonhamos, renovamos a esperança e acreditamos novamente em milagres.

2…

Sentimos uma alegria e um otimismo inexplicável, fazemos amizades com estranhos e dividimos a taça.

1…

O olhar vai para o céu, seja para olhar os fogos de artifício ou para fazer um último desejo, aquele que nem se quer temos coragem de pronunciar em voz alta…

Ah, se as promessas de fim de ano se cumprissem e esse espírito se estendesse, provavelmente já teríamos alcançado a paz mundial… Nós somos humanos e por isso somos falhos, as promessas raramente se cumprem porque não mantemos esse espírito durante o ano, na verdade ele vai embora no primeiro esbarrar do dedinho do pé com a porta, vai ainda na cama enquanto o quarto rodopia e sentimos os primeiro sintomas da ressaca que está por vir, vai com a dor que chega logo depois… A vida é ação e reação, chegar ao final do ano inteiros e prontos para recomeçar só nos mostra o quanto somos capazes de seguir em frente. Depois que a maturidade chega, o único desejo de fim de ano é que passemos ele inteiro sem que ninguém nos roube uma pedaço, é de querer dar e receber na mesma medida e mesmo assim nos pertencer. Sendo assim, não importa o que o ano traga, aprenderemos com ele porque a vida é uma constante evolução, não somos que queremos ser, mas sempre estamos a um passo disso.

15058649_1252964888107800_1462595490_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Alves