Tá esperando o que? Hoje eu sei que ama uma cerveja estupidamente gelada ao final do dia. Sei que ama me desconcertar, me deixar sem graça. E nem sei como, mas tem conseguido lidar comigo, com minhas crises e com todas as coisas que eu crio na minha mente sobre você. Anda até sabendo lidar com meu humor negro e as vezes constrangedor.

Mas me diz, tá esperando o que? Ainda que continue duvidando do amor, olha, eu cheguei, na forma de um presente. Há quem diga que é de grego, mas você sabe que eu sou o abraço que faltava, o riso doce no final do dia. Ainda que você duvide do amor, eu cheguei! Não quero muita coisa, meu cantinho e um cobertor em meio aos teus braços.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

E se achar que não sei muito sobre você, bom, já guardei seu número de cor e não duvido do amor, porque conheci você. Tá vendo?! Também sei te deixar sem graça. Mas posso ir além, porque eu amo te ver sorrir. Amo teu sorriso, e acho que fica mais lindo ainda perto do meu. E quando está bravo, teu silêncio me diz. Se ainda achar que não sei nada sobre o amor, eu confesso, não sei muito mesmo, mas eu cheguei.  Me diz, quanto mais vou precisar falar, para te desconcertar, te tirar do lugar, te trazer pra cá? Se quiser eu posso ir além, te tirar os pés do chão, esquentar tuas mãos e te roubar o fôlego. Sim, o fôlego, porque o coração eu já tomei de assalto. Aliás, roubei mesmo, confesso. Mas nessa história, o culpado foi você, seu crime maior foi despertar aqui o que ninguém conseguia, acender essa chama e além disso roubar minha atenção, meus pensamentos.

Tá esperando o que? Só vem. Não me obrigue a prestar queixa contra você, aliás eu já tentei, mas aqui na delegacia disseram que esse caso não tem solução. Segundo me relataram aqui, estamos condenados a viver reféns dessa paixão, prisioneiros desse amor. E se ainda assim, duvidar do amor, saiba que eu cheguei. Abre as portas do coração, eu não vou pular a janela. Mata a minha vontade e vem logo me ver. Se ainda dúvida, esse coração que sempre foi retido e trancado, estremece só de te ver.

Ah, tá esperando o que? Vem me dá a mão, sei que contigo meu coração pode acelerar, que não há riscos de capotar. Antes não sabia se preparava um café, ou um cantinho no coração. Hoje, só vem, o cantinho é seu na cama e no coração. Sei que é perturbador as vezes essa mudança de humor, em questão de segundos. Não é tão lindo e nem sempre são flores.  Mas vem, se dúvida do amor, eu te quero. Tá esperando o que?

unnamed-1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Thamires Benetório