24/12/2016

Sossegamos

Você está sossegado e eu também.  Aproveitamos nossas oportunidades e cá estamos com nossos romances tranquilos e duradouros, com a certeza de que o amanhã já não importa tanto como importava no nosso tempo, não é? Vivemos do hoje, perdoamos por pura falta de espaço para mágoas e nos transformamos em fortalezas das quais nunca imaginaríamos nos transformar.

Não fomos capazes de ser tudo isso juntos.  Tivemos medo de assumir que nos “amávamos” e no fundo, o maior problema é que tudo o que sentíamos não era tão real quanto pensava. Eu tinha os meus dramas, meus ciúmes e trejeitos. Você vinha com sua frieza e imparcialidade a tudo que o rodeava, quebrando minhas expectativas sem piedade alguma. Hoje percebo que nem você e nem eu tínhamos a obrigação de nos aturar.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Nunca fomos muito um para o outro. Éramos um quase disfarçado de amor incondicional, de planos para um futuro e uma junção de solidões doídas e ocultas. Lembro-me bem de quando não brigava por puro medo de perder tua companhia e quando desisti de mim mesma para moldar-me aos teus modos de ser e ver a vida. Enquanto você insistia na maturidade irreversível, eu brincava de amor fazendo tudo que queria, enterrando meus passados com o objetivo de tornar-te diferente dos outros que me magoaram infinitamente. Como se eu não tivesse vivido e aprendido. Era tudo o recomeço do zero.

Quando saiu a última vez por aquela porta dizendo que voltaria logo e eu senti o peso da tal da saudade, não imaginei que os fins voltariam antes, que a frieza e o esquecimento (tão adulto e tipicamente seu) prevaleceriam sob um sentimento que, no fundo, era raso e insuficiente para nós dois.

O fato é que depois de você abri portas. Decidi que expectativas não me supriam mais e sei que pensa a mesma coisa em relação à vida atualmente. É por isso que você sossegou. É por isso que percebeu a tempo que não é mandando nos sentimentos alheios que conseguirá perenidade no amor. Depois de nós, dei oportunidade para tentativas sem necessitar de cobranças doentias e saudades inacabadas. Descobri do que sou capaz sem você.

É isso: Sossegamos!

IMG_9726

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Das Dores Monteiro