Um dia me disseram: “Você é corajosa em sempre optar por demonstrar seus verdadeiros sentimentos”. Essa frase ecoou em minha cabeças por meses, me fez perder o sono e pensar se a frase era um elogio ou uma crítica.

Sim, eu sou assim, eu sou o excesso. Eu demonstro, e demonstro demais. É exagerado, ao extremo. É intenso. Eu sou intensa, e eu não sei ser diferente disso. Eu preciso falar, eu preciso sentir que a outra pessoa sabe o que eu sinto, eu preciso que ela tenha em mim uma força a mais para seguir a vida de maneira mais leve.

Uma amizade para mim é o bem mais valioso da vida, um amor é o sentimento mais intenso que um ser humano é capaz de sentir. Demonstrar isso não deveria ser tratado como um ato corajoso. Pelo menos eu nunca havia entendido o porquê de ser tratado assim… até agora.

Cruzam em nossa vida, diariamente, milhões de pessoas e, entre essas tantas almas diferentes, nos ligamos fortemente à algumas. E elas viram essenciais para nós. Existe uma ligação que te diz que aquilo ali era o destino, que era necessário que os seus caminhos se cruzassem. Com alguns, essa sintonia é imediata e te faz ter a certeza diária de que você é mais forte com a amizade ele. Outros, porém, te conquistam, te fazem criar um laço e um afeto, aos poucos.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Você, então, ao natural, ao ver que a sintonia é gigante ou que a reciprocidade é intensa trata logo de demonstrar o quanto quer aquela pessoa sempre com você. Abraça-os forte contra o peito com o intuito de protegê-los de todas as coisas ruins do mundo. Demonstra o carinho e a vontade de estar sempre por perto. Demonstra, e demonstra muito. Demonstra até demais.

No meio desse caminho, encontramos pessoas que, por razões que desconhecemos, resolvem tratar a nossa demonstração de afeto como insignificante. Por vezes, até, resolvem se aproveitar da tua intensidade e do teu afeto. Passam a julgar excessiva a sua demonstração. Se afastam repentinamente e causam um enorme corte na alma de quem ficou para trás, apenas com um mar de sentimentos nas mãos. Decidem, sem lhe informar antes, apenas deixarem aquela sintonia para lá. E você, então, se questiona: será que existia realmente uma ligação?

E então, você perde totalmente a vontade de voltar a demonstrar afeto, admiração e carinho. Você se torna uma pessoa medrosa ao tratar de seus sentimentos. Prefere esconder, debaixo de sete chaves, aqueles tantos sentimentos por determinadas pessoas. Você reluta contra ele.

Até que aparece alguém que te mostra que decepções acontecem com todos e em todos os sentimentos, alguém que te mostra que existe sim sintonia e ligação e que, além disso, essa é existente profundamente entre vocês.

Você repensa todas as suas decisões inúmeras vezes. “Isso é um erro?”, penso comigo mesma. Será um erro demonstrar o carinho por um alguém? Seria eu, uma eterna errante por sempre querer demonstrar demais? Ou seria o mundo em que vivemos que ainda não se acostumou com a demonstração? Seria as decepções diárias fazendo com que todos temam o carinho?

Se há alguém errado nessa situação toda, eu tenho a certeza de que são as pessoas que, por culpa de uma decepção, optam por nunca mais demonstrar ou nunca mais acreditar.

Demonstre, sim. Vale a pena. Diga que ama, todos os dias, se for possível. Diga que estará sempre por perto, e o principal: esteja sempre por perto. Diga que admira, que torce e que fica feliz a cada conquista alheia. Diga que se importa. Diga que a sua vida fica melhor quando compartilhada. Apenas, fale… demonstre. E no final do dia, ao colocar a cabeça no travesseiro, eu aposto que você vai sorrir, sem um motivo específico. Você vai sorrir porque você sabe que está fazendo a sua parte.

vic

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Victória Martins