Agora você foi de vez e já não sei se o meu amor é realmente a frente do nosso tempo. Embora seja tarde, quero dizer que sempre me importei, sempre senti ciúmes e, dentro de mim, criei uma barreira para não demonstrar tudo isso com medo de que você desistisse de continuar. Meu amor era e ainda é tão grande, moço. Não sabe o quanto deixei de te dizer, de te provar acreditando que, dessa forma, eternizaria algo que você fazia questão de prometer o tempo todo: seu tempo.

Eu olho para tudo que me rodeia de maneira vazia graças a tua autonomia de decidir que era hora de parar, de me mandar ir pra qualquer lugar que não fosse perto. E não tenho o menor problema de admitir que choro. Isso mesmo! O faço por não conseguir saber o que vou fazer daqui pra frente sem teu beijo de saudade e sem a sensação incrível que era quando eu chegava pra te ver. Era algo tão adulto, tão seguro… Se pudesse voltar no tempo, brigaria tudo o que não briguei, despejaria tudo o que senti de desconforto nesses últimos tempos e com certeza iria embora quando fiquei somente por amá-lo demais, por depender de você para continuar de pé e bem.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Também não tenho problema de reconhecer que tudo foi bom demais para ser verdade. Enquanto pensávamos estar no auge da maturidade, deparei-me com o pior dos clichés: você não tinha e nem me deu tempo. Afinal, as prioridades mudam constantemente. Mas quer saber? Eu não sou obrigada a entender que a vida é assim mesmo, que você foi correto em dizer que tudo o que construímos acabou de uma hora para outra ou que, por amá-lo, devo sacrificar minha paz pela tua liberdade. Chega! Eu sofro, sabia? Não sou e nunca fui de ferro! Estou sim naquela fase de te desejar pra ti um amor não recíproco e um “delicioso” ACABOU quando mais precisar ouvir um “Eu te amo”. Desejo mesmo! Porque tudo que eu tinha de novo e puro, você tirou. E não tirou com o seu fim. Tirou com suas promessas e seu abandono mais repentino do que o nosso começo.

E não. Não vai passar agora porque, diferente de você, o que aqui ficou é forte de mais pra ter possibilidade de morrer. Diferente de você, eu amo. Mas acredito, hoje, que nada nessa vida seja eterno e não será diferente com a dor que você me deu. Vê se não pede desculpas. Eu não mereço sua pena!

IMG_9726

Anúncios

Participe da conversa! 4 comentários

  1. Aquele momento em que você acha alguém passando pelo mesmo momento que o teu ;

    Curtir

    Responder
  2. Muito belo texto, muito bem escrito.
    Li por curiosidade e gostei imensamente.
    Se o amor acabou é uma pena, mas o texto ficará para sempre.
    Parabéns continue escrevendo, você o faz muito bem.
    Um dia toda dor passará.

    Curtir

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Das Dores Monteiro