Alguém por vontade e com coragem, poderia, por obséquio, frear essa mulher? Maluca, pirada. Sente tudo com a certeza que suporta os baques da vida. Ama como se estivesse no seu último minuto. Esconde dores para poder distribuir amores. Não desiste fácil e quando desiste é porque já tentou o impossível. Alguém, por favor, coloca juízo nessa cabeça? Avisa a essa mulher que a vida pode ser muito dura e vai partir seu coração e sua alma algumas tantas vezes. Só para ver se ela consegue ir com mais calma. Alguém segura essa vontade louca que ela carrega de se entregar?! Essa mulher perdeu a noção do perigo, meu caro. Se é que um dia já o teve… Tem medo de um inseto, mas não tem medo de falar o que sente. Como pode alguém deixar-se tão vulnerável dessa forma, mesmo sabendo do risco que isso a coloca? Alguém alerta essa mulher. Diz que ela ta vivendo às cegas e isso é um risco fatal. Mas, pensando bem, será em vão. A loucura dela a deixa surda para quem teima em querer avisa-la algo. Não é arrogância, sabe? É porque, no fundo, ela gosta disso. Coração saltando do peito, sangue fervendo nas veias, pernas trêmulas pelos riscos(mesmo os emocionais) e alma cheia de amor. Para dar, distribuir, transbordar, sobrar, espalhar e mostrar que, meu amigo, essa bagunça que ela é, é o que faz sua vida ficar em ordem. Mesmo na desordem. Louca, desorientada e corajosa o suficiente para viver o que tiver vontade.

img_6866

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Ana Luiza Santana