Ela é protagonista de suas próprias aventuras e já visitou alguns lugares listados na sua agenda repleta de sonhos. Ela escuta Cícero e Chico, tem CDs do Rubel e do Caetano, mas já se aventurou de roqueira do Iron maiden – vestida de preto da cabeça aos pés -, a fã número um do N’sync. Ela é eclética e esbanja uma felicidade de fazer inveja a qualquer um. Difícil é tirar aquela alegria daquele sorriso que faz com que qualquer exército russo se desarme em tempos de guerra, mas ela é paz, calmaria e quietude, sabe ser caos e tempestade também, mas prefere encontrar o equilíbrio entre ambas. Alguém a viu por ai?

Ela diz que o agora é o instante mais importante da vida, mas que infelizmente, muitos ainda vivem presos em nostalgias-passadas ou ideologias-futuras.  Ela é inteligente, não interesseira. Sempre acompanhada de rapazes bonitos com sorrisos perfeitos, mas faz questão de reparar nas coisas mais simples. Ela gosta do Nicholas Sparks, admira o Bukowski, elegia Nietzsche, mas se encanta mesmo com qualquer moço metido a poeta quando recebe um poema feito sobre ela. Alguém a viu?

Ela é solteira, jamais sozinha. Ama as letras maiúsculas entre as minúsculas, mas tem pouca intimidade com os números. Gosta do azul, mas diz não existir beleza maior do que o verde em dias ensolarados. Ao longo da vida, já foi magoada por alguns rapazes pelo mundo afora, mas parece ter um coração a prova de tiros e decepções. Ela segue a vida e prefere não olhar pra trás, aprendeu com o mundo que o passado não tem nada novo a dizer. Alguém a viu? Alguém?

Eu sinto saudades de ver mulheres como ela por ai, seguras de si, com sorrisos abertos, coração avante pro mundo, sem medo do agora ou sequer de olhares maldosos à noite.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Uns dizem que ela viajou com o peito esquerdo aberto pelos sete mares em busca da fonte da juventude. Uns afirmaram ter a visto no interior do Brasil ajudando idosos com histórias sobre o amor. Outros, que saiu do país para ajudar as baleias-pigméias no norte do oceano índico. E outros ainda, dizem que virou protagonista de um dos filmes do Sparks chamado por outrem de Viva-o-agora-eu-lhe-imploro.

Eu nunca soube onde aquela garota dos olhinhos-nipônicos e do sorriso encantador se encontrou por ai pelo mundo. E pra te falar a verdade, eu nunca vi uma garota como Margo. Até hoje eu ando procurando o que via nela – e ainda vejo -, em outras garotas por ai afora. “Não importa onde esteja ou o que esteja fazendo, sei que onde estiver, estará fazendo algo incrível”. Toda mulher tem uma Margo dentro si, toda mera beleza do sexo feminino é protagonista de suas próprias venturas e aventuras, dona de seu próprio filme chamado; Vida.

É só o começo, eu sei moça. Ainda há muito o que descobrir e a esconder. Há muito o que ser dito e o que ser beijado. Há tantas viagens, tantos acasos, tantos bares, tantas festas, tantas ruas e tantas historias. Ainda há tantos momentos simples, que serão eternizados em tua retina.

E por acaso, alguém viu Margo?

Pedro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Pedro Ficarelli