O roteiro parecia estar no caminho certo e, como toda decepção, essa começou com uma aparente felicidade que parecia durar por muitos anos. O interesse de ambos os lados justificava toda aquela entrega inicial, e a inocência de se sentir atraído por tudo aquilo que o outro comentava, deixava claro que estávamos gostando, e muito, de fazer parte daquela outra vida.

captura-de-tela-2016-03-18-acc80s-23-14-38

Confesso que eu não sei amar pelas beiradas. Não consigo entrar em um relacionamento sério se não for para fazer com que a minha felicidade dependa da felicidade de quem estiver comigo. Porque amor é sorriso fácil, é ter frio na barriga quando a campainha toca, é saber que não está sozinho mesmo quando está distante, é se sentir seguro por não precisar partir para não ter o seu coração partido.

Mas aprendi que amar também é saber reconhecer quando o amor chega ao fim. Às vezes é preciso ir embora para que as lembranças também não fiquem pelo caminho. Pois se o amor é maior de um lado, ele acaba se excedendo do outro. E tudo que excede, transborda. E o que era intensidade, vira desperdício. Para não ser injusto com as minhas lembranças, preferi levar comigo todo aquele amor que tínhamos no início.

Assinatura Neto Boteco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CATEGORIA

Neto Alves